Extrema esquerda esfaqueia homem dizendo que ele era neonazi por causa do cabelo

Conforme o New York Post, Joshua Witt, de 26 anos, foi esfaqueado por milícias de extrema esquerda que usaram a narrativa de que ele era neonazi.

Porém, Joshua nunca foi neonazi e jamais defendeu qualquer ideia nesse sentido.

Ele estava no estacionamento do Steak ’n Shake na cidade de Sheridan, Colorado, quando abria a porta de seu carro.

“Tudo o que eu ouvi é ‘você é um desses neonazis?’, e o sujeito dava golpes com sua faca por cima da minha porta”.

Mesmo atingido, Joshua conseguiu escapar, embora a intenção do esquerdista era matá-lo: “O sujeito queria me atingir na cabeça”.

Seus amigos estão aconselhando-o no Facebook dizendo que ele foi agredido por causa do cabelo. Ele diz que pensa em mudar o corte.

A grande mídia está se recusando a comentar o assunto, pois está intencionalmente promovendo este tipo de violência.

Anúncios

2 comentários sobre “Extrema esquerda esfaqueia homem dizendo que ele era neonazi por causa do cabelo

  1. Nazismo é de esquerda:

    “Que significa ainda a propriedade e que significam as rendas? Para que precisamos nós socializar os bancos e as fábricas? Nós socializamos os homens.” (Adolf Hitler, citado por Hermann Rauschning, Hitler m´a dit, Coopération, Paris 1939, pg 218-219)

    “O que nos liga ao bolchevismo é maior do que o que nos separa dele. Existe, acima de tudo, um sentimento genuíno e revolucionário, que está vivo em toda a Rússia, exceto onde existem marxistas judeus. Sempre fiz provisões a favor dessas circunstâncias e dei ordens para que ex-comunistas sejam admitidos ao partido de uma só vez. O social-democrata, pequeno burguês e o chefe sindical nunca se tornarão nacional-socialistas, mas os comunistas sempre se tornam.”
    -Adolph Hitler (Hermann Rauschning, Hitler Speaks)

    “Os marxistas roubaram o termo (socialismo) e confundiram o seu significado. O socialismo é uma instituição ariana alemã antiga. Nosso socialismo é nacional. Queremos que sejam atingidas as necessidades justas das classes produtivas pelo estado. Para nós o estado e a raça são um só”
    Adolfh Hitler, entrevista ao jornal The Guardian, 1923.

    “Em toda a Europa Oriental ocupada pelos soviéticos, a maioria dos ex-membros do partido fascista, juntamente com muitos líderes de nível inferior, foram bem-vindos para preencher as fileiras dos partidos comunistas locais inicialmente exigentes. A transição psicológica parece ter sido fácil, por razões óbvias.” – Joseph Stalin (Stanley Payne, A History of Fascism: 1914-1945)

    O “argumento” de que comunismo e nazismo são opostos porque brigaram é pueril: irmãos também brigam!

Deixe uma resposta