Uruguai quer discutir no Mercosul a Reforma Trabalhista brasileira por medo de surto de competitividade

O Uruguai irá solicitar uma reunião do Mercosul para discutir a reforma trabalhista do Brasil, que foi aprovada no mês passado pelo Congresso, pois Montevidéu considera um risco às regras de competitividade do bloco.

Rodolfo Nin Novoa, o chancelar do Uruguai, declarou que a reforma “preocupa o Uruguai porque é uma maneira de competir com base na retirada de direitos trabalhistas, coisa que sempre tentamos evitar”. Ele explicou que o país pediu uma reunião para avaliar a reforma com o Mercosul.

“Vamos pedir uma reunião que está no âmbito da Declaração Sócio-Laboral, que estabelece que duas vezes por ano uma comissão administradora precisa se reunir”, disse Nin Novoa. “Não vamos imiscuir na legislação interna dos países, mas queremos marcar preocupações, porque assim vai ser bem difícil competir (…) O salário dos trabalhadores não pode ser a variável de ajuste para a competição nos mercados”, finalizou.

Anúncios

2 comentários sobre “Uruguai quer discutir no Mercosul a Reforma Trabalhista brasileira por medo de surto de competitividade

Deixe uma resposta