Bancada do PT vai tentar última cartada com PGR e STF na busca de reverter o impeachment

Informa o site petista Brasil 247:

A pressão pela anulação do golpe parlamentar que destituiu Dilma Rousseff continua crescendo; o movimento que defende a anulação do impeachment se reuniu com parlamentares de diversos partidos na Câmara nesta terça e decidiu intensificar as ações; “Precisamos cobrar do Supremo Tribunal Federal (STF) uma posição, que eles levem a julgamento e digam se houve ou não houve crime de responsabilidade, digam se Eduardo Cunha comprou ou não votos e se estava ou não em condição de dirigir aquele processo”, afirma o deputado Paulo Teixeira, que organizou o encontro; o deputado Wadih Damous explica que a PGR ainda não emitiu parecer acerca do pedido de anulação; ele entende que é preciso ir “ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot, exigir que ele cumpra com seu dever, oficie nos autos, dê seu parecer e remeta imediatamente os autos para o Supremo”

Certas coisas são óbvias…

Esta última cartada é um sinal de desespero. Ainda que Rodrigo Janot seja, de longe, um sujeito muito suspeito em suas atitudes aparentemente políticas, nem mesmo ele seria tolo de cair em tal arapuca, especialmente tão perto do fim de seu mandato na PGR. O objetivo de uma ação deste tipo é apenas gerar o caos, uma vez que a mera hipótese de uma anulação do impeachment de Dilma causaria revolta popular instantânea.

Anúncios

Deixe uma resposta