Por que a questão da Venezuela é também um problema nosso?

por Roger Scar

Frequentemente se vê comentários nas redes sociais, em matérias sobre países estrangeiros, que devemos cuidar de nós mesmos e não nos importarmos com o que acontece lá fora. Nos textos a respeito da situação na Venezuela, quase sempre aparece alguém para dizer que “isso não é problema nosso”.

Opiniões à parte, a realidade é que este é de fato um problema nosso, e por vários motivos.

Além de estarmos falando de um país vizinho, o que por si só já muda o foco da situação, devemos considerar o fato muito importante de que parte da ditadura de Maduro e Chávez foi sustenta por nós através da corrupção petista. Muito do dinheiro desviado através do BNDES e até mesmo da Petrobrás foi usado para financiar obras e até campanha política no país ao lado. Qualquer um que tenha acompanhado a delação da Odebrecht sabe do que se trata.

Outro ponto de total relevância é que por estarmos logo ao lado, e porque a Venezuela vive não só uma ditadura, mas também uma crise humanitária, muitas pessoas têm fugido de lá para viver aqui. Imagine que se há pessoas correndo para cá, mesmo estando o Brasil na atual situação, as coisas por ali estão muito piores.

Noves fora, também precisamos compreender que a questão é geopolítica. Por mais que tenhamos os nossos problemas mais concretos aqui dentro, tudo o que acontece do lado de fora nos afeta. Qualquer fato que faça com que o preço do barril de petróleo se eleve modifica direta ou indiretamente a nossa economia; se o dólar sobe ou cai é a mesma coisa.

Naturalmente não há muito o que nós, cidadãos, possamos fazer. De qualquer forma é dever do jornalismo denunciar as atrocidades cometidas pelo vizinho ditador, assim como é importante sabermos do que ocorre para entendermos melhor a realidade. Maduro está onde está hoje, em parte, por conta de diversas coisas que ocorreram por aqui também. O tirano faz parte de uma rede política que pretendia controlar toda a América Latina, e para ver isso basta olhar para quem são seus principais aliados.

Anúncios

3 comentários sobre “Por que a questão da Venezuela é também um problema nosso?

  1. 1) O cidadão brasileiro comum não pode fazer muito para ajudar os venezuelanos escravizados, mas os hackers brasileiros podem.
    Uma forma eficaz e não-violenta de combater o despótico Imperador Maduro seria criar uma Resistência Hacker Global, chefiada pelos Anonymous, para ajudar a Resistência Venezuelana.
    Os combatentes virtuais atingiriam vários alvos da Venezuela: estatais, PDVSA, escolas, universidades, sindicatos, coletivos, emissoras de TV e rádios, empresas confiscadas, quartéis militares, centros de espionagem, delegacias, centros de detenção (onde estão os oposicionistas presos) e, principalmente, o próprio Maduro e seus jagunços.
    Objetivo: desviar trilhões de dólares para alguma conta da Deep Web, que será destinada à Venezuela Livre, quando os bolivarianos caírem e forem presos por traição à pátria.
    Sem dinheiro para pagar seus capangas, soldados e generais traficantes, o Imperador Maduro sofrerá um golpe militar, terá de abdicar e fugirá para Cuba.
    Mas a guerra virtual deve começar logo, antes que os maduristas tenham a mesma ideia.
    2) Não adiantará o Maduro “desconectar a Venezuela” do resto do mundo e criar uma intraweb bolivariana: alguma hora ele terá de conectar-se aos bancos e paraísos fiscais espalhados pelo mundo, nos quais ele guardou a fortuna que roubou da Venezuela.

  2. O texto é excelente concordo com tudo. Mas quero fazer apenas uma observação. É muito cedo para nos sentirmos seguros de que o Brasil não seguirá o mesmo caminho que a Venezuela. Enquanto o PT e os outros partidos ligados ao Foro de São Paulo não forem extintos, e o próprio foro não for extinto, o Brasil nunca se verá livre de ser uma república socialista-comunista bolivariana. O impeachment do poste, Dilma, retardou isso. Mas enquanto, esses psicopatas estiverem livres e impunes nós ainda corremos risco.

  3. Não entendo muito de invasão de sistemas, mas como disse o nosso amigo do primeiro comentário, se esse passo for dado agora, a Venezuela será liberta em um certo tempo. Acredito que o mesmo deveria ocorrer com Cuba e outros países que estão ligados ao esquema de corrupção liderado pelo PT e a Odebrecht. Mas não limitar apenas ao PT quando isso chegar ao Brasil. Devemos derrubar todos para reerguer as nações que foram lesadas por estes crápulas!

Deixe uma resposta