Marina Silva, quem diria, está em cima do muro sobre a reforma política

A falta de posicionamento de Marina Silva em relação ao distritão tem causado desconforto na Rede, seu partido, é o que informa a coluna de Lauro Jardim no jornal O Globo desta segunda-feira (14). O distritão, aplicado em pouquíssimos países, é o modelo mais cogitado atualmente em Brasília para substituir o atual modelo de voto proporcional.

Marina, no entanto, que só aparece de tempos em tempos, não sabe de que lado fica, afinal em seu próprio partido há divisão.

De um lado, Miro Teixeira, autor da proposta, acredita que o modelo poderá criar partidos fortes. De outro, Alessandro Molon é voz firme contra o sistema, pois, segundo ele, dificultará a renovação da Câmara. Pelo visto o murismo não tem hora para acabar.

Anúncios

Um comentário sobre “Marina Silva, quem diria, está em cima do muro sobre a reforma política

Deixe uma resposta