Augusto Nunes: “Ciro Gomes é um Lula menos cruel com o plural”

Augusto Nunes disse, em sua coluna na revista Veja, o seguinte:

Nesta quarta-feira, depois da entrevista ao Pânico, da Jovem Pan, Ciro Gomes merecia ser convidado a juntar-se imediatamente ao elenco de humoristas do programa. Ele se acha melhor que qualquer partido brasileiro, e diz isso com a autoridade de quem já passou por sete: PDS, PMDB, PSDB, PPS, PSB, PROS e PDT, onde continuava até o momento da gravação deste comentário. Também se acha muito melhor que qualquer outro candidato à Presidência: depois de insultar todos os possíveis concorrentes, sucumbiu a um surto de lucidez e explicou por que Lula não tem chance alguma de triunfar na sucessão presidencial de 2018: mais de 50% dos brasileiros querem vê-lo pelas costas. Pelo mesmíssimo motivo, o ex-governador do Ceará deveria cair fora da disputa antes de consumado o terceiro naufrágio.

Por fim, a estocada no flanco:

Segundo uma pesquisa recente do Instituto Ipsos, 55% dos eleitores não votariam nele de jeito nenhum. A altíssima taxa de rejeição confirma: Ciro Gomes é um Lula que trata o plural com menos crueldade.

A verdade é que Ciro sempre foi um oportunista. Ele passeou por quase todas as legendas partidárias do país, pelo menos entre as mais conhecidas. Já esteve até mesmo no PDS, partido que sucedeu a ARENA. Foi para o PMDB, ajudou a funda o PSDB, esteve nos governos FHC, Lula e Dilma e, por fim, acabou no PDT querendo novamente ser candidato à presidência.

Nota-se que o sujeito tem boa lábia, mas também tem um temperamento desequilibrado e um passado político que o condena, além de ser bastante rejeitado.

 

Anúncios

4 comentários sobre “Augusto Nunes: “Ciro Gomes é um Lula menos cruel com o plural”

  1. Acho que o colunista, ao menos, deveria provar o que fala: “passado político que o condena”.
    Vê-se que age igual ao candidato criticado na coluna “blá blá blá”

Deixe uma resposta