Sobre tatuagem em homenagem e Temer, Wlad diz: “Sumiu, não existe mais”

O deputado Wladimir Costa, SD, chamou a atenção nos dias que antecederam a votação da denúncia contra Temer na Câmara de Deputados. Ele havia tatuado em seu ombro uma homenagem ao presidente e jurado que o desenho era definitivo, e ainda, que havia pago R$1,2 mil e parcelado em seis vezes no cartão de crédito.É claro, como já se desconfiava, o desenho era de henna. Ao ser questionado nesta quarta-feira, 9, declarou sobre o desenho: “Sumiu. Não existe mais”.
Wladimir disse que estava bêbado quando tomou tatuou o desenho: “Ele (tatuador) estava simulando que estava furando e não estava, porra. Ele estava simulando. E eu estava tomando chachaça com jambu, que é a nova moda no Pará, e não estava sentindo nada. Eu estava achando que estava (tatuando) e não estava”.E sobre a fidelidade a Temer declarou “Ali eu morro agarrado”.

Anúncios

Deixe uma resposta