Vereador cobrou propina até para liberar cadáveres. Foi preso…

Nesta terça-feira, 8, foi preso Gilberto Lima de Oliveira Sobrinho (PMN), vereador do Rio de Janeiro, e médico legista da Polícia Civil,  juntamente com Sérgio Willian Silva Miana, diretor geral do Instituto Carlos Éboli, e Franklin Silva da Paz, chefe da administração do posto regional de Polícia Técnica de Campo Grande.  A acusação é a de que eles estariam cobrando propina para a liberação de corpos do IML, Instituto Médico Legal de Campo Grande, bairro da zona oeste do Rio de Janeiro.

 

Anúncios

Deixe uma resposta