Em nova derrota da tropa pró-Lula, Conar arquiva processo contra Lojas Marisa

O Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária arquivou, no dia 26 de julho, processo contra a rede de lojas de roupas femininas Marisa pela propaganda divulgada às vésperas do Dia das Mães que ironizava as declarações do ex-presidente Luiz Lula Inácio Lula da Silva, ao juiz federal Sérgio Moro. As informações são do Estadão.

As declarações de Lula foram emitidas no âmbito de processo em que respondia por propinas de R$ 3,7 milhões da OAS, sobre o suposto interesse da ex-primeira-dama Marisa Letícia, falecida em fevereiro deste ano, na aquisição do tríplex no condomínio Solaris – imóvel pivô da condenação do petista a 9 anos e 6 meses de prisão na Lava Jato por ser considerado pelo magistrado como parte de vantagens indevidas oferecidas ao petista pela construtora.

O processo contra a rede de lojas de departamento era embasado nas reclamações de 18 consumidores. Muito provavelmente eram petistas tentando capitalizar com o episódio, mas o Conar quebrou essas expectativas.

Anúncios

Deixe uma resposta