Grupo vegano quer lei que obriga todos os restaurantes a ter cardápios com 25% de opções vegetarianas

por Roger Scar

O site “MapaVeg”, voltado aos radicais do veganismo, publicou no fim do mês passado que há um projeto de lei destinado a impor um cardápio parcialmente vegetariano em lanchonetes e restaurantes.

Sim, você leu certo. Trata-se de um projeto para impor uma culinária que é exclusiva de um grupo altamente minoritário, e essa imposição por meio de lei prova o que já é óbvio: não é do interesse dos donos dos estabelecimentos este tipo de cardápio por ele certamente não ser lucrativo.

Vejamos o que diz o site:

Com o crescimento do Vegetarianismo e, particularmente, do Veganismo, o número de opções para este público tem aumentado a cada dia. Muitos estabelecimentos e fabricantes de produtos já enxergaram que, mais do que uma tendência, estes modos de vida vieram pra ficar.

Se o veganismo realmente estivesse crescendo tanto, isso significaria um aumento significativo da demanda por esse tipo de culinária. Mas no caso de alguém propor uma lei para isso, podemos auferir o óbvio: não teve crescimento nenhum.

Pensando nisso, um cidadão do Rio de Janeiro registrou uma ideia de Lei no site do Senado Federal, para que pelo menos 25% do cardápio de restaurantes, lanchonetes, bares, etc, seja vegetariano e vegano, citando pra isso uma pesquisa do IBOPE de 2012, a qual apontou que 8% da população do Brasil é vegetariana.

Quem assistiu ao filme “O Demolidor”, aquele com o Stallone, sabe que o futuro será isso. Um monte de burocratas cheios de si nos dizendo o que podemos ou devemos comer. No futuro até o açúcar será proibido.

Anúncios

60 comentários sobre “Grupo vegano quer lei que obriga todos os restaurantes a ter cardápios com 25% de opções vegetarianas

  1. Esse é um dos grandes problemas do socialismo. Sempre irá surgir grupos que irão tentar impor seus gostos, vontades e/ou opiniões para todo o resto. Isso se chama coerção, obrigar alguém a fazer e/ou seguir aquilo que você gosta ou acha que é certo a se fazer.

    O mundo precisa urgentemente de libertarianismo.

    1. Filho vá estudar pois não sabes nada de socialismo, portanto não fale abóboras sobre socialismo ! Aliás acho que nem libertarianismo tu sabes o que significa, pq está deslocado no seu discurso a palavra. Ou seja não misture as coisas…

      1. Tamanha a ignorância de quem acha que pode mandar o outro estudar, soberbo. Não tente aparecer desvalorizando o próximo, só mostra como o argumento da sua vertente de pensamento prega o ataque pessoal ao invés do debate justo.

  2. Será que eles (os veganos) concordariam em ter o mínimo de 25% de opções NÃO VEGANAS (carnes vermelhas, por exemplo) nos restaurantes especializados em comida vegana?

    1. Pensei na mesma coisa !!!
      Direitos iguais, e ter que obrigar todos os restaurantes vegetarianos a terem carne para os nao veganos/vegetarianos.
      Será que os chefes vão querer cozinhar uma carne ?

    2. Sou vegana, mas tenho consciência de que existem pessoas que não são, e não vou brigar com ninguém por causa de suas escolhas. Nós somos minorias e nós existimos, e é até injusto você querer comparar sobre restaurantes veganos e carnistas, visto que MAL existe restaurantes veganos.
      O mundo precisa de mais empatia, somente. Se existe 10% da população brasileira adepta ao veganismo é necessário que existam lugares que a gente possa comer igual todo mundo, ou não é?

      1. Exatamente, Cláudia Lívia. Acho que esses carnívoros não entenderam que ninguém está obrigando ninguém a CONSUMIR. São tão poucas as casas que possuem um cardápio nesse seguimento…a proposta é para se ter OPÇÃO. Qual o problema não é? Isso é liberdade, inserção, compreenção, inteligência… carnívoros rotulam vegetarianos de intolerantes. Mas os intolerantes são eles.

      2. Ainda bem que vc tem consciência de que existe gente que não é vegana, e nem acho que deveria brigar com ninguém por causa de suas escolhas… mas vamos lá. (não vou considerar o lance da minoria, injustiça, etc…)
        É necessário então que (no mínimo) 10% de TODOS os restaurantes sejam veganos? Se é tão necessário assim que existam restaurantes para veganos, que veganos então abram restaurantes desse tipo ué? “Carnistas” são carnistas, veganos são veganos. Obrigar restaurantes a trabalhar com um modelo de negócio que não os interessam é empatia? Não acho.
        Mas eu posso até apoiar a sua idéia, desde que a lei obrigue a todos os restaurantes veganos, e etc, a trabalhar com no mínimo 10% de opções não veganistas/vegetarianas, incluído no cardápio, carne vermelha por exemplo. O que acha?

  3. Não como carne, mas trata-se de uma opção particular. Uma lei que obrigue restaurantes neste sentido isso é ruim e contraria a liberdade de operação.

    Naturalmente, muitos restaurantes optam, a exclusivo critério deles, a incluírem este tipo de opção até para não limitar a clientela e visando melhores resultados (como qualquer empresário).

    A obrigação não seria justa e nem efetiva.

  4. Esquerdista maluco é insaciável: nunca fica contente com as frescurites que inventa.
    Se esse projeto de lei – a cota verdura e legume – não for detonado agora, surgirão outras exigências dos “veganos” (esquerdistas verdes da estrela Vega):
    – as verduras e os legumes utilizados nos restaurantes e nas Kombis de comida terão de obter selo de aprovação da seita vegana, que cobrará uma taxa simbólica de mil reais de cada empresário;
    – criação da Bolsa Vegana, para o vegano pobre que frequenta aeroporto, faz faculdade e tem iPhone 7;
    – doutrinação vegana para mudar o hábito alimentar do brasileiro: ao invés do churrasco e da macarronada da mama nos domingos, salada, sopa de abobrinha e jiló;
    – cotas raciais para beneficiar os veganos verdes na FUVEST-USP, universidades estaduais e federais e concursos públicos.
    Depois não adianta dizer “E pensar que tudo começou com comida vegetariana em restaurantes”.

    1. Querido, você tem problemas mentais? Só pode! Isso não tem nada a ver com opção de posição política. TEM A VER SOBRE EXISTIR 10% DE PESSOAS VEGANAS NO BRASIL QUE GOSTAM DE SAIR E COMER NOS LUGARES E NÃO TER OPCÃO PARA ELAS. Se isso não vai influenciar em NADA na sua vida, não vejo o porquê se você falar tanta asneira e não apoiar a causa.
      MAIS EMPATIA, POR FAVOR!

      1. “TEM A VER SOBRE EXISTIR 10% DE PESSOAS VEGANAS NO BRASIL QUE GOSTAM DE SAIR E COMER NOS LUGARES E NÃO TER OPCÃO PARA ELAS.” acho q é melhor que essas pessoas procurem um lugar que tenha opção pra elas então, ao invés de obrigar todo mundo a se adequar aos seus gostos. parece até coisa de filhinho de papai mimado pra caralho.

      2. Se eu tenho um estabelecimento qualquer, e o governo me OBRIGA a vender um determinado produto só pra agradar um nicho de mercado, eu fecho. Isso não existe.
        Bora assar umas picanhas no restaurante vegano? O que acha?

    2. Mais um misturando esquerda com vegetarianismo/veganismo, meu caro, sabe que é direito teu como cidadão deste estado capitalista burguês de economia liberal propor leis aos parlamentares, então filho, o que tu defende ta equivocado se tu é liberal. Veja não sou a favor da obrigatoriedade de servir veganos/vegetarianos como diz aí, até pq quem tem seus clientes que se adequa ao público, mas faça-nos o favor não fale m*rda assim traçando paralelos conspiracionistas, você ta passando vergonha.

  5. Normal, 2 tipos de salada pra cada 8 pratos com carne isso sem contar arroz, feijão….
    Não vai fazer diferença nenhuma

    Pra que haja igualdade colocamos 25% de carne nos restaurantes veganos…
    vai ter muito vegano tendo recaída kkkkk

    1. Normalmente recaida é coisa de toxicodependente por isso acabou de descrever a questao do consumo de produtos de origem animal. Uma programação desde idade tenra. So tem recaída quem tem vicio. Ha muito vegetariano que ja nao sente necessidade de comer carne ou beber leite ate porque sabe que o organismo depois de se deshabituar por um periodo longo de tempo, tem tendencia a digerir mal esses alimentos. Experimenta deixae de comer vegetais por muito tempo a ver se dps o organismo tambem reage mal.

  6. Qualquer imposição é covarde, assim como incitar pessoas e grupos uns contra os outros. A manchete alega que um “grupo vegano quer lei que obriga todos os restaurantes a ter cardápios com 25% de opções vegetarianas”, mas a matéria diz que foi “um cidadão do Rio de Janeiro registrou uma ideia de Lei no site do Senado Federal”. Sensacionalismo é compreensível, mas usar um filme do Stallone pra embasar uma ideia aí já é demais! kkkkkkk

  7. Incrível como tudo que não segue a cartilha de vocês é considerado radical.
    Sou contra a proposta e em grupos de veganos, a maioria também é contra, pelo simples fato de que somente o livre mercado é capaz de mudar hábitos de consumo, e não a canetada do governo. Tem muito vegano que acha que tal filosofia é um movimento de esquerda, mas estão completamente enganados. Assim como há liberais chatos, vai haver gente em movimentos como o veganismo taxados como chatos também. O que não dá é uma página que já é considerada fake news, onde não há qualquer informação sobre os editoriais, taxar como extremistas, radicais, etc…

  8. O projeto não representa e nem tem apoio de todos os veganos. Pelo contrário, muitos estão se posicionando criticamente contra a ideia de obrigar o empresário a vender algo que ele não quer.

    Por outro lado, devemos lembrar que animais são seres vivos sencientes e que deveriam ser protegidos pela PNA. Se buscamos a liberdade, temos a obrigação moral em acabarmos com a exploração animal, seja pela indústria alimentícia, da moda, da arte, do entretenimento ou mesmo na indústria farmacêutica!

  9. Quantos comentários preconceituosos e o texto em si já é preconceituoso. Não se trata de ser esquerdista ou socialista. Estamos falando de uma melhoria no hábito alimentar que hoje causa grande impacto ambiental. E pra quem diz que comida vegana/ vegetariana não traz lucro para os estabelecimentos basta ir a um especializado, que vocês confirmarão que os pratos são até mais caros que o normal, justamente por serem “diferente”. Antes de escreverem algo façam uma pesquisa de campo séria e fundamentem com dados estatísticos. Somente achar e escrever um texto não é jornalismo e só abre brecha para gente ignorante postar seus comentários preconceituosos e antiquados.

  10. O que tem a ver o socialismo, o esquerdismo, o comunismo com os veganos? O artigo não fala em nenhum momento por qual partido isso foi proposto. Ao invés de utilizar o espaço para um debate produtivo, ficam colocando idéias vindas do nada, frutos de pura ignorancia e atraso cultural.

  11. Sou vegetariana e apóio a medida. Há crescimento desta parcela da população sim, o que acontece é que nos restaurantes pedimos apenas batata-frita, pastel de queijo e cerveja; daí a impressão de que não existimos, mas se houvessem mais opções, com certeza eu gastaria mais dinheiro no estabelecimento! Chega de frituras! E não sou de esquerda, apenas come quem quiser! E também sou a favor de 20% de cardápio carnívoro nos restaurantes vegan, pois quando combino de sair com os amigos, precisamos de um espaço para agradar a todos…

  12. É Muita cara de pau querer impor uma lei ridicula dessas, ninguém é obrigado a vender um produto por lei ordinária, tudo depende de demanda, isso não dá lucro, por que se desse eles estariam vendendo sem a necessidade dessa lei escrota, estamos em um país livre, só uma mente comunista do CARALHO para propor uma lei ridícula dessas. VSF…

  13. É incrível a ignorância não só dos comentários, mas também da pessoa que escreveu essa notícia. Sou vegetariana e não quero mandar na comida de ninguém, mas acho uma boa ter refeições vegetarianas nos restaurantes. Não é pra OUTRAS pessoas comerem, são pra nós, que vivemos em um mundo em que a maioria come carne, então não temos muitas opções de restaurantes.

    Vegetarianismo e Veganismo não são frescura, são estilos de vida. Eu não consigo entender o preconceito de vocês com isso. Dizem que não devem mandar no que as pessoas comem, então por que reclamam da nossa comida?

    Sou vegetariana porque respeito os animais. Outros são por saúde ou pq simplesmente não querem carne. Respeitem isso!

    1. Mas não existe desrespeito à sua opção, colega. Apenas procure um estabelecimento que atenda às suas vontades.
      Quando quero comer comifa japonesa, vou ao restaurante japonês. Quando quero carne, vou à churrascaria, e assim por diante.
      O que não dá, é para o governo impôr uma situação ao empresário que decidiu vender um determinado tipo de comida.

  14. 25% de comidas veganas sim.
    pois todos os humanos tem deireito de escolher oque fazer de sua vida, se nós escolhemos ser mais saudaveis e menos crueis, que abram espaço para nós.
    Pois e disso que eo mundo precisa, mais amor, e olhos atentos no que realmente faz bem.

  15. Gente, a pessoa que escreveu essa matéria é dona de açougue? Porque parece. Não precisava de tanto mau-humor! Na verdade muitas pessoas não-vegetarianas comem comida vegetariana mesmo sem saber. O problema é o rótulo, mas existem milhares de opções, seria interessante até para variar os cardápios. Gostei da idéia!

  16. Acho importante cada atitude sobre vegetariano ou vegano, mas os rodízios e outros tem opções de saladas, é só escolher…

  17. Ser vegetariano e vegano é muito mais que abster-se de comer carne. É uma filosofia de vida. Sugiro que quem criticou a lei dos 25% repense seus valores e hábitos. Eu apoio 100%

  18. “Sempre irá surgir grupos que irão tentar impor seus gostos, vontades e/ou opiniões” … e não é o q vcs fazem com os animais? ou receberam deles a aprovação para serem assassinados, comidos e virarem a merda de vcs no dia seguinte? e é sério q já entrou até o manjado papo de”esquerda/direita” na conversa? pelo jeito comer carne tá mesmo fazendo mal pra muitos aqui hein…

  19. Sou vegano e discordo desse projeto. Essa galera xiita não representa o veganismo. Estão preocupados apenas com comida. Veganismo não é dieta, é posicionamento ético, é libertação animal. Impor algo dessa natureza não me parece a maneira mais correta e muito menos a mais inteligente.

    1. Boa, cara. Não sou vegano mas sua posição é a correta. O governo que deixe o mercado se arranjar. Se existe maior demanda por isso, novos empresários abrirão mais restaurantes para atender a todos.

  20. Geral come macarrão e nem percebe que é um prato vegetariano. Vocês ficam assustadinhos com o nome “vegetariano” no cardápio, sem pensar no quanto não há nada de mais em 25% dos pratos não virem ~obrigatoriamente~ com carne. Aliás, carne não é tempero, pessoal. Não precisa ter carne, pra ficar gostoso. E se você é do tipo que faz tanta questão, fique a vontade pra escolher os outros 75% do menu.

  21. Tem que ter opcao mesmo! Nao sou obrigada a ser carnista igual voces, nao tem ninguem les obrigando a comer nada, se quiser come se nao, nao da palpite desnecessario,e vai comer sua carne com sangue!

  22. Bizarro no mínimo.
    Mas se isso realmente for aprovado é fácil.
    Só fazer um monte de pão com alface diferente.
    Só troca o molho. Kkkkkkkkk

  23. Sou vegetariano, mas acho um absurdo querer que o Estado obrigue os comerciantes a servir determinados pratos. Ora, se as pessoas procurarem por esses pratos, os comerciantes vão oferecê-los. Isso é a liberdade de mercado pela lei da oferta e da procura.

  24. 25% é da direito de escolha! Não entendo porque isso irritados tanto as pessoas. Vegetarianos e venganos também tem direito de encontrar opções nos lugares onde todos frequentam.

  25. O veganismo está virando mais um daqueles nichos da esquerda chique. Antes dessa bobajada de “geração saúde” aparecer, alimentos como verduras e legumes era mais acessíveis. Com o “boom” criado por essa gente, veio o ramo dos “orgânicos”, alimentos cultivados no mesmo terreiro dos “intoxicados” mas que custam três vezes mais, e que também ajudaram a encarecer os alimentos “tóxicos”…

    A ideia de IMPOR cota vegana em cardápios é piada, em qualquer buffet certo que tem mais de 1/4 de alimentos para veganos. Porque então não propor cota de carne ilimitada, já que em muitos lugares se pode comer só dois pedaços de carnes? Ou então buffet com limite de dois tomates para ficar igualitário?

    Morrerei e não verei tudo.

    1. Não é “cota”, é respeito às opções dos outros. Em buffets livres, comemos com tranquilidade. O problema é ir em um bar com os amigos onde todas as opções tem produtos de origem animal. Tenho certeza q todos eles não teriam problema em ver opções vegetarianas no cardápio, pq a pessoa não precisa se tornar antissocial pq decidiu ter consciência sobre sua alimentação. Não influenciaria NADA pra quem come carne, pois os cardápios não mudariam pra esses, só incluiria opções pra quem não come (as quais vcs não seriam obrigados a consumir). É tão difícil assim pensar no outro?
      O governo já deveria ter feio isso há mt tempo, pq já tá mais q provado que isso gera custos pro sistema de saúde, público e privado. O governo te obriga a usar cinto, não obriga? Eles estão preocupados, com razão, com os custos do sistema de saúde. Hipertensão, diabetes, obesidade e dislipidemia são comorbidades que geram custos enormes todos os anos, além de causar morte por doença coronariana, AVC, tep, sia… vc acha mesmo q estamos fazendo o mal querendo que as pessoas incluam essas opções em restaurantes? Pensa bem.
      Outra coisa, o limite de pedaços de carne está relacionado com o custo desses pro restaurante, e não com imposição vegana. Viajou legal

  26. Gostaria de saber o q influencia na vida de uma pessoa que come carne abrir um cardápio e ver uma parte com opções vegetarianas. É triste saber que não há empatia no mundo. Ninguém está querendo obrigar ninguém a comer nada, as opções estarão lá, come quem quer, ué.

Deixe uma resposta