Ex-secretário de Paes recebeu propina em dinheiro, diz Procuradoria

O Ministério Público Federal investiga suposto pagamento de propina nas obras do BRT Transcarioca e de recuperação ambiental da Bacia de Jacarepaguá durante a gestão do ex-prefeito Eduardo Paes (PMDB). A propina solicitada às empreiteiras alcançou R$ 27 milhões na Transcarioca e pouco mais de R$ 9 milhões na Recuperação Ambiental da Bacia de Jacarepaguá.

O ex-secretário de Obras da prefeitura carioca Alexandre Pinto foi preso por ordem da Justiça na manhã desta quinta-feira, 3, em sua casa em Jacarepaguá, na zona oeste do Rio. A Procuradoria da República aponta também pagamento de propina a servidores do Ministério das Cidades para liberação de dinheiro e a fiscais que acompanhavam os trabalhos.

As investigações começaram após acordo de leniência firmado pela Carioca Engenharia. A empreiteira, além de denunciar um suposto esquema de cobrança de propinas comandado por integrantes do PMDB do Rio, também delatou irregularidades na Secretaria Municipal de Obras da capital.

As informações são do portal UOL.

Anúncios

Deixe uma resposta