Derrota do PSOL no Ministério Público dá sinal verde para o Escola Sem Partido

O Ministério Público de São Paulo arquivou dois inquéritos que investigavam visitas feitas pelo vereador Fernando Holiday (DEM-SP) a escolas públicas. Os inquéritos foram abertos a partir de denúncias dos vereadores Toninho Vespoli e Sâmia Bonfim, além do deputado estadual Carlos Giannazi, todos do PSOL. Eles acusavam Holiday de ter intimidado professores durante as visitas.

De acordo com a coluna da Mônica Bergamo, porém, a denúncia foi arquivada após os procuradores terem colhidos depoimentos que desmentem a versão inventada pela extrema-esquerda e sindicatos. O diretor regional de educação de Santo Amaro, Carlos Antônio Vieira, afirmou ao Ministério Público que as visitas de Holiday se deram de forma tranquila e sem demonstrações de hostilidade.

A sinalização é clara: a fiscalização escolar contra a doutrinação ideológica e o projeto de lei Escola Sem Partido ganha novo fôlego, inclusive com a programação da Marcha pelo Escola Sem Partido em todo o país, para o dia 15 de agosto.

Anúncios

4 comentários sobre “Derrota do PSOL no Ministério Público dá sinal verde para o Escola Sem Partido

Deixe uma resposta