Vereadora do PSOL que usou cem mil reais de dinheiro público é contra privatizações de Doria

Após ter noticiado que seus gastos de gabinete como vereadora na Câmara Municipal de São Paulo ultrapassaram cem mil reais em apenas 6 meses (veja aqui), a vereadora do PSOL Sâmia Bonfim promoveu uma audiência pública com o seguinte tema: “São Paulo não está à venda”.

Sâmia foi eleita, em outubro passado, vereadora no município de São Paulo pela primeira vez, sendo a parlamentar menos votada com apenas 12 mil votos, ajudada pelos votos na coligação partidária. Apesar de estar no primeiro mandato, não se intimidou em gastar como gente grande. Seus gastos se igualam a de vereadores veteranos como Gilson Barreto e Toninho Paiva.

Opositora das privatizações e concessões propostas por Doria, Sâmia defende que os políticos continuem gerindo o dinheiro público alocado em estatais e prédios públicos. A militância garante à vereadora que gordos montantes sejam aportados nas atividades de seu mandato. A verba de gabinete é referente a compras e contratação de serviços como materiais de escritório, locação de veículos e equipamentos, combustível, reembolsos de diversos custos, entre outros.

Os gastos exorbitantes foram divulgados pelo jornal Gazeta de São Paulo e disseminados pela página do vereador Fernando Holiday (MBL/DEM) nesta segunda-feira (31). Veja mais:

Anúncios

2 comentários sobre “Vereadora do PSOL que usou cem mil reais de dinheiro público é contra privatizações de Doria

Deixe uma resposta