PSOL deixa cair a máscara e lança nota de apoio formal à ditadura de Maduro

Os extremistas de esquerda do Psol, dito partido do “socialismo e liberdade”, como se isso fosse possível, não estão mais tentando esconder do que realmente gostam: socialismo e ditadura. É por isso que esse partideco, junto com o Partido Criminoso dos Trabalhadores (PT) e o Partido Comunista do Brasil (PCdoB), está apoiando a ditadura de Nicolás Maduro na Venezuela.

No último domingo, 30, foi eleita a Assembleia Constituinte pra perpetuar Nicolás Maduro no poder. Houve repressão e morte de jovens manifestantes a mando do ditador. Esse mesmo que é amigo íntimo de Luiz Inácio Lula da Silva e seus sicários, e apoiado por todos os partidos satélites do PT.

Toda a extrema-esquerda internacional, inclusive a da Venezuela, está contra o governo de Nicolás Maduro. Apenas aqui no Brasil, essa gente tem o descaramento de admitir que adora uma ditadura socialista e ver o povo morrendo na pobreza.

Confira a matéria do site oficial do PSOL:

TODA SOLIDARIEDADE À REVOLUÇÃO BOLIVARIANA

A Venezuela enfrenta dias dramáticos. O enfrentamento político interno coloca as forças políticas em claro confronto. De um lado estão quase duas décadas de conquistas populares, de apropriação da riqueza petroleira por parte do Estado, de expansão dos direitos e garantias sociais e de uma rota da transformações profundas. De outro está uma oposição de direita ultraliberal, golpista e com sólidos laços com a Casa Branca e com o sistema financeiro internacional. Além disso, tais forças contam com o apoio dos governos conservadores da América Latina e da Europa e com o suporte dos golpistas brasileiros.

Não nos iludamos. Por mais que possamos identificar equívocos na condução da Revolução Bolivariana por parte do governo Nicolás Maduro, a radicalização das posições coloca como única alternativa à sua continuidade a tomada do poder pela direita. Não há meio-termo e não há terceira via.

As dificuldades maiores do país estão em sua crônica dependência do petróleo, quadro que só pode ser alterado com firme intervenção estatal e em condições muito diferentes das atuais. A convocação de um processo constituinte visa ampliar a legitimidade de um governo que mudou a face do país, sob o comando do presidente Hugo Chávez.

O PSOL sabe que numa situação de confronto, a neutralidade significa apoio tácito ao lado mais forte. Por isso, manifestamos apoio ao processo constituinte proposto pelo governo Maduro e ao aprofundamento das transformações sociais naquele país.

Secretaria de Relações Internacionais do PSOL, 31/07/2017.

Anúncios

11 comentários sobre “PSOL deixa cair a máscara e lança nota de apoio formal à ditadura de Maduro

  1. Os psicopatas do PSOL demoraram para divulgar suas costumeiras asneiras.
    Seguraram muito; mas se segurarassem demais, correriam o risco de fazer nas calças.
    Algumas humildes opiniões:
    – A “solidariedade” do PSOL é à Revolução Bolivariana, não é ao povo venezuelano sofrido e desesperado. É a coerência da extremíssima esquerda incoerente.
    Fazendo jus à mentalidade acadêmica carcomida e velhaca dos “pensadores” do PSOL – mesmo os mais jovens psolistas já nascem com ideias neanderthais – o manifesto mostra o pensamento desse tentáculo lulista: é baseada naquele jogo de estratégia “WAR” (Grow), cujo objetivo é conquistar o maior número de países, e no esquerdismo da Guerra Fria.
    Para os esquerdistas, não existem seres humanos nesses países conquistados e representados pela bolinha vermelha.
    – Atacam a “Casa Branca” e europeus, mas a turma do PSOL (a esquerdinha chique global e universitária) utiliza Facebook, Twitter e iPhone7 – criados por norte-americanos – e viaja a Nova York para praticar sacolagens.
    Fazem questão de ganhar o Oscar e a Palma de Ouro de Cannes; alguns famosos psolistas possuem casa em Miami e em Paris.
    – Repetem a ladainha dos “equívocos” da Revolução Bolivariana. O Marajá Sader usou “críticas”.
    Os “equívocos” seriam as mais de cem pessoas assassinadas pelas forças paramilitares e soldados maduristas? Seriam os mais de 80% da população que empobreceram ou a maioria que passa fome e não consegue comprar alimentos, remédios e roupas, por isso tem de emigrar?
    – O equívoco foi o Maduro e a extrema esquerda internacional terem permitido que as imagens da Venezuela caótica e em situação de penúria fossem divulgadas, as quais chocaram as pessoas com sentimento humano do mundo civilizado.
    O sanguinário ditador da Coreia do Norte jamais cometeria esse equívoco.

  2. Uma palavra define a nota do PSOL: CINISMO!
    Puro cinismo, em estado bruto.

    Dito de outra forma, os estúpidos dizem, nessa nota, que tudo vale (até assassinatos), se for para alijar a direita do poder (tão democráticos …).

    Por outro lado …

    Pessoal, não cometam redundâncias como “socialismo e ditadura”. Mesmo os socialismos “moderados”, não deixam de se acompanhar por um totalitarismo de estado mais ou menos velado (expresso, por exemplo, na imposição estatal de normas atendendo ao politicamente correto ou a militâncias de minorias).

  3. Aos companheiros do PSOL
    Por Pedro Fuentes

    Rejeitamos a posição assumida pelo presidente do partido Luiz Araújo que, em nome do PSOL, fez a declaração na imprensa que toda a esquerda desde ao PT ao PSOL apoia a política do presidente Nicolás Maduro na Venezuela. Para ser ainda mais explícito, aclara também que o Foro de SP tem essa posição de apoio embora o PSOL (por sorte!!!) não está lá. Será que o próximo passo de Luiz Araujo será que o PSOL ingresse neste organismo onde, entre outros, está Daniel Ortega transformado em um autócrata que se diz de esquerda e que tem sólidos acordos com o imperialismo? Acha também que temos que apoiar o ditador Bashar Assad na Síria?

    Araújo pode falar em seu nome, mas não aceitamos nenhuma declaração em nome do PSOL de apoio a Maduro sem ser discutida e votada pelos organismos partidários. Por isso temos todo o direito de fazer pública esta nota.

    A posição de Araújo e a Secretaria de Relações Internacionais é uma vergonha para um partido que defende o socialismo e a liberdade, é uma mancha para PSOL para o qual, desde sua fundação, sua razão de ser tem sido lutar pela liberdade e pelo socialismo, como diz em seu próprio nome. Ficar do lado de Maduro é apoiar práticas anti-socialistas e antidemocráticas que lembram ao estalinismo e que agora reaparece nestas práticas maduristas que são uma cópia das que fez Stálin em seu momento. Apoiar Maduro é ficar do lado de quem utiliza o exército para uma repressão que já fez mais de cem mortos. É quem faz uma manobra fraudulenta impondo aos empregados públicos terem que votar com um novo documento chamado cartão cidadão; que engana o povo falando do inimigo imperialista, mas fazendo os acordos de entrega de uma grande parte da riqueza mineral do pais.

    Todo o partido deveria apoiar a Plataforma Cidadã em Defesa da Constituição onde estão ex-ministros como Héctor Navarro, Oly Millán Campos, Ana Elisa Osório e Gustavo Márquez; os professores universitários Edgardo Lander, Esteban Emilio Mosonyi, Santiago Arconada, o constitucionalista Freddy Gutiérrez, o Major-General Cliver Alcalá Cordones, os dirigentes de Marea Socialista Gonzalo Gómez, Juan García, Carlos Carcione e Roberto López Sánchez). São companheiros que fizeram parte do governo de Chávez, ou valiosos companheiros que estiveram na primeira fileira contra o golpe de 2002 e participaram da fundação do PSUV. É a declaração de Maria Estela Sampa, Lander e mais de 500 intelectuais e personalidades que assinam um chamado mundial por uma saída democrática para Venezuela. Ambas estão contra a Nova AC, contra o MUD e toda ingerência estrangeira do imperialismo.

    Na Venezuela se vive uma situação dramática. Esta está provocada pela casta burocrático-burguesa no poder e a lumpen-burguesia expressa na MUD. A MUD ganhou amplos setores da classe média e do povo tomando as bandeiras democráticas que o madurismo acabou. Quem deu força ao MUD foi Maduro com sua política. O MUD se escudando atrás delas pretende voltar ao poder para que um pequeno setor burguês que durante muitos anos o utilizou apenas para viver placidamente da renda do petróleo entregue ao imperialismo. Mas Maduro responde diretamente a uma casta formada entre o aparato burocrático-burguês e os militares que abandonaram as conquistas democráticas, sociais e anti-imperialistas que foram introduzidas pela Revolução Bolivariana dirigida pelo comandante Chávez: a nacionalização do petróleo, a democracia direta que facilitou a auto-organização popular, a utilização da renda petroleira para desenvolver ambiciosos projetos sociais.

    No entanto o povo passa fome e vive uma situação dramática na Venezuela e tem um enfrentamento que não tem nenhum setor progressivo. Nossa posição não é de neutralidade! A poiamos aqueles que defendem que seja o povo que decida, sem manobras fraudulentas! Na Venezuela não há um enfrentamento militar que nos obrigaria ter que tomar outra posição.

    Nós podemos falar sem nenhum temor sobre Maduro e Diosdado. Porque estivemos desde o primeiro momento apoiando as transformações radicais de Chávez. Nós estivemos na Venezuela quando a patronal fez a longa greve e a sabotagem petroleira. Estivemos juntos com os trabalhadores de Carabobo quando estes recuperaram as destilarias, junto com o movimento 13 de Abril e o ministro de planejamento Ronald Denis os ajudando a fazer o movimento de contra-insurgência. Graças a essa posição consequente o comandante Chávez veio ao Fórum Social Mundial de 2003 em Porto Alegre, convidado pela Luciana Genro, fazendo um histórico discurso no auditório da Assembleia Legislativa – à revelia da direção do PT e dos organizadores do Fórum Social Mundial que haviam feito de tudo para negar o convite.

    Por isso, temos suficiente autoridade para falar a verdade. Araújo e a SRI falam de apoio à Revolução Bolivariana. Mas o governo de Maduro é a antítese do Chavismo. É, digamos com todas as palavras, a degeneração da Revolução Bolivariana. É um regime bonapartista totalitário: guar

  4. Cesar e para rir ou para chorar ? A desgraça da Venezuela começou com o Maduro ?! O Chávez deixou o país uma jóia democrática, econômica e social ? Olha não critique os seus pares, pois você consegue ser pior que eles, apoiou um déspota que iniciou a derrocada de um país com uma ditadura disfarçada e vem bancar de politicamente correto diante da brutalidade imposta para dar continuidade a uma ditadura descarada ? Gente como você é seus cúmplices de partido é que fazem a desgraça dos ignorantes.

Deixe uma resposta