Maduro paga mico na hora de votar e lança mais uma suspeita sobre as urnas eletrônicas

O carnê criado pelo governo venezuelano para registrar os beneficiários de seus “programas sociais” – e que seria usado para monitorar o voto na Assembleia – não funcionou, deixando Nicolás Maduro em uma saia justíssima neste domingo (30).

“Vamos fazer a verificação do meu Carnê da Pátria para que fique registrado que eu vim votar e que meu Carnê da Pátria fique marcado para toda vida, que votei no dia histórico da Constituinte”, anunciou o ditador neste domingo antes de votar.

“Leu?”, perguntou Maduro à mulher que escaneava os documentos com um smartphone, recebendo uma resposta positiva.

Na tela do aparelho, no entanto, apareceu uma mensagem que a desmentia: “A pessoa não existe, ou o carnê foi anulado”. Captada por uma câmera de televisão do governo, a imagem viralizou nas redes sociais.

 As informações são do G1.
Anúncios

Deixe uma resposta