Petista, diretor de banco e que “vive em cobertura em Moema” ataca supervisora de esporte e lazer da subprefeitura de Pinheiros

Desde que a Folha de São Paulo iniciou uma campanha de perseguição política a participantes do MBL que atuem em prefeituras, os efeitos já podem ser sentidos. Pessoas estão sendo ameaçadas e coagidas. Na época do ataque da Folha, avisamos que isso iria iniciar uma perseguição de indivíduos nos moldes do nazismo, por estabelecer uma classe de pessoas que deveriam estar proibidas de participar da política.

Paloma Oliva, supervisora de esporte e lazer da subprefeitura de Pinheiro, sofreu uma dessas agressões neste sábado, como se pode ver no printscreen abaixo:

Basicamente, ele está atacando Paloma Oliva pelo fato de ela ter ajudado a pintar o muro da casa de João Doria após um ataque criminoso de pichação.

De forma esquisita, ele comete alguns atos precipitados, como acusá-la de “querer subir na vida a qualquer custo”, mas em seguida diz: “Eu moro numa cobertura aqui em Moema. Você não quer vir aqui pintar?  Aí conversamos um pouco sobre política”.

O diálogo tem algo a ver com ostentação e até intimidação, podendo até abrir suspeitas para tentativa de emboscada (convidar uma mulher para seu apartamento é no mínimo estranho). Consultamos outras pessoas que estiveram pintando o muro no mesmo dia e nenhuma delas recebeu “convite para apê” por parte de Carlos Cezareto.

Averiguando o perfil de Cezareto no Facebook, encontramos isto:

Ele seria um Commodoty Head na empresa Natixis, cuja descrição se encontra a seguir: “Natixis é responsável pela divisão de Corporate, Investments e Financial Services do Grupo BPCE, o 2º maior player no segmento bancário na França com 22% do total de depósitos e 36 milhões de clientes distribuídos entre duas redes, o Banques Populaires e o Caisses d’Epargne. Natixis Brasil S.A. Banco Múltiplo é uma subsidiária do Natixis e foi autorizada a operar pelo Banco Central do Brasil em Agosto/2008.”

De qualquer forma, isso quebra um pouco a narrativa de “PT, como partido dos pobres”. Carlos Cezareto não me parece um dos perfis “pobres” pró-PT. Pelo contrário, atua no ramo financeiro e em uma função de direção.

Em sua página de Facebook podemos encontrar coisas interessantes, como a convocação à violência:

Aqui também o vemos confessar a intimidação de outra mulher:

E aqui um ataque feito à Paloma Oliva (que era a única mulher que havia participado da pintura do muro da casa de Doria, o que reafirma suspeitas de machismo):

Há muita coisa estranha relacionada ao Commodoty Head da Natixis.

Por enquanto, a intimidação feita por Cezareto não escalou para violência contra Paloma.

Anúncios

4 comentários sobre “Petista, diretor de banco e que “vive em cobertura em Moema” ataca supervisora de esporte e lazer da subprefeitura de Pinheiros

  1. Daew boca mole, tu não se acha idiota falando pra menina do mbl aquelas asneiras, principalmente sobre o Cunha.
    Se vc não é burro deva saber que o teu LULADRÃO foi testemunha de defesa do Cunha á alguns dias!
    Tu não tem a cabeça oca, tu tem a cabeça recheada de merda.
    Babaca

Deixe uma resposta