Três dias após matarem motorista do Uber, menores são “apreendidos” cometendo novo crime

Dois suspeitos de participar da morte do motorista do Uber Guilherme Maia foram autuados em flagrante nesta quarta-feira (26), numa ação conjunta entre as polícias Militar e Civil.

O programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT, apurou que eles são adolescentes de 13 e 15 anos, e foram autuados cometendo um novo crime, somente três dias depois do assassinato do motorista do Uber.

Guilherme e Silva Maia, de 22 anos, foi morto a tiros ao não obedecer ordens de criminosos da região, conforme o presidente da Associação dos Motoristas Privados Individuais de Passageiros do Ceará (Ampip-CE), Antônio Evangelista.

Para entrar no condomínio Alameda das Palmeiras, seria necessário baixar os vidros e ligar a luz interna do veículo. “Provavelmente, ele não conhecia essas regras”, diz Antônio Evangelista, que não soube informar se Guilherme trabalhava no momento em que foi assassinado.

As informações são da Tribuna do Ceará.

Anúncios

Um comentário sobre “Três dias após matarem motorista do Uber, menores são “apreendidos” cometendo novo crime

  1. Nada de reclamar. Menor no Brasil é igual ao 007, tem licença para matar. A Maria do Rosário é a mãe deles e os direitos do manos é o pai. O Tio é o ECA. Deitam e rolam, riem da cara do povo, porque aqui tudo pode. Não há justiça e se quiser justiça, faça-a com as próprias mãos. O Brasil é um puteiro a céu aberto.

Deixe uma resposta