Lava Jato pede prisão em regime fechado para terceiro ex-tesoureiro do PT

A força-tarefa da Operação Lava Jato pediu prisão em regime fechado para o ex-tesoureiro do PT Paulo Ferreira em ação penal sobre propinas nas obras do Centro de Pesquisas e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguez de Mello (Cenpes), da Petrobrás, no Rio. Ele é o terceiro secretário financeiro do partido na mira dos investigadores do Paraná. Já foram alvo João Vaccari Neto e Delúbio Soares.

“Requer-se seja determinado o regime fechado como o regime inicial de cumprimento da pena”, pediu a força-tarefa.

João Vaccari Neto foi condenado pelo juiz federal Sérgio Moro a 45 anos e 1 mês em cinco ações penais na Lava Jato por crimes como corrupção e lavagem de dinheiro. A primeira sentença, de 15 anos e 4 meses, foi derrubada pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4). O petista ainda é réu em quatro processos.

As informações são do Estadão.

Anúncios

Um comentário sobre “Lava Jato pede prisão em regime fechado para terceiro ex-tesoureiro do PT

Deixe uma resposta