Violinista ferido por guardas da ditadura de Maduro toca seu instrumento em cama de hospital

O jovem violinista Wuilly Arteaga, que aparecia tocando violino em todos os protestos contra a gestão Nicolás Maduro, foi atingido por disparos no rosto. Em sua conta do Twitter, Arteaga garantiu que “nem balas irão deter” os manifestantes de lutar pela “independência da Venezuela”. E acrescentou que em breve estará de volta às ruas, segundo a BBC Brasil.

_97046742_71a01d59-1dc3-41de-a3e2-f0020e63aab3.jpg

O jovem também segue tocando o violino e protestando contra a ditadura mesmo da cama do hospital.

A Venezuela vive constantes protestos por causa de uma grave crise econômica provocada pelos desmandos de Maduro, cujo governo é ilegítimo desde que começou.

Há cerca de uma semana, a oposição ganhou a adesão de 7 milhões de pessoas num plebiscito informal que, entre outras questões, apoiava a antecipação de eleições diretas para presidente. Após a votação, analistas esperavam que a violência aumentasse nas ruas, de acordo com a BBC.

_97054988_gettyimages-687945424.jpg

 

Anúncios

Deixe uma resposta