Ditadura de Maduro fere violinista no rosto em Caracas; veja vídeos

O jovem venezuelano que costuma tocar violino nos protestos contra o presidente Nicolás Maduro ficou ferido neste sábado no rosto durante distúrbios que ocorreram quando uma marcha em Caracas foi dispersada por militares. As informações são do Terra.

Wuilly Arteaga, violinista de 23 anos, se tornou um símbolo das mobilizações opositoras,. Após ser atingido,  foi atendido de emergência na rua por médicos voluntários que prestam apoio a manifestantes lesionados e levado a um centro de saúde, constatou a equipe da AFP.

“Não vão me amedrontar (…). Vamos continuar na luta”, disse em um vídeo que divulgou no Twitter, onde está em uma maca, com curativos e o lábio inchado pelas feridas – causadas por tiros de cartucho.

O crime ocorreu quando agentes da Guarda Nacional – que servem o ditador Maduro – bloquearam com bombas de gás lacrimogêneo uma marcha que se dirigia ao Tribunal Supremo de Justiça (TSJ), um dia depois da maioria opositora do Parlamento nomear 33 novos magistrados, não reconhecidos pela corte e pelo governo de Maduro.

O Legislativo e os juízes nomeados, segundo o TSJ, incorreram nos delitos de “usurpação de funções” e “traição à pátria”, ambos punidos com prisão.

Arteaga ganhou notoriedade ao tocar violino no funeral de um músico de 18 anos, Armando Cañizales, que faleceu no último 3 de maio após ser baleado em uma marcha em Caracas. Desde então, é visto com frequência tocando músicas tradicionais nas manifestações.

Anúncios

Deixe uma resposta