Moro responde e neutraliza chicana de Zanin: “Não há obscuridades na sentença”

A defesa do ex-presidente Lula tem perdido o foco jurídico há muito tempo, desde que percebeu a impossibilidade de defesa do réu por meio das leis. Foi assim que decidiram partir para a guerra política contra Moro e os procuradores da Lava-Jato.

Após a sentença condenatória dada pelo juiz, os advogados petistas voltaram a fazer o que sabem fazer de melhor: chicana política. Em vez de se preocuparem em trabalhar pela tentativa de absolver Lula no TRF4, continuaram focando ataques em Sérgio Moro e tentando anular sua sentença.

Moro respondeu à altura, e disse que “não há obscuridades na sentença”. De fato, não há. O documento emitido pelo juiz é bastante claro, ele apresentou evidências suficientes de que Lula mentiu descaradamente em depoimentos e que seus relatos não batem com dados técnicos apurados pelas investigações.

É claro que os advogados de Lula querem tentar anular a sentença antes que ela chega em segunda instância, afinal eles temem que Lula não seja absolvido e que sua pena possa ser até aumentada. Quando condenado em segunda instância, Lula será preso de imediato.

Anúncios

Deixe uma resposta