Janot exagera na galhofa: “Ninguém se sente feliz concedendo imunidade a criminosos”

Rodrigo Janot não se sentiu feliz concedendo imunidade a Joesley Batista.

Ele disse em Washington:

“A grande polêmica que se tem hoje no Brasil é a concessão de imunidades a pessoas ricas, que moram aqui em Nova York, não moram no Brasil já há algum tempo. Essas pessoas procuraram agentes do Ministério Público para oferecer a possibilidade de um acordo penal. E envolviam altas, altíssimas autoridades da República (…).

Sopesando o interesse público, conceder imunidade a criminosos – e são criminosos mesmo, praticaram vários e vários e vários crimes -, eu disse: vou conceder imunidade e, depois, tento explicar, porque ninguém se sente feliz concedendo imunidade a criminosos, acho que ninguém gosta disso. Mas foi possível sopesando interesse público e da sociedade brasileira”.

Advertisements
Anúncios

Um comentário sobre “Janot exagera na galhofa: “Ninguém se sente feliz concedendo imunidade a criminosos”

Deixe uma resposta