Marina assume candidatura e quer ex-ministros do STF para simular “defesa da Lava Jato”

A ex-senadora Marina Silva decidiu aproveitar o espaço político e confirmar sua candidatura um dia após a condenação de Lula por Moro.

A ideia é criar um bloco político de extrema esquerda que simule “representação da Lava Jato”. Para isso, ela quer agora atrair os ex-ministros Joaquim Barbosa e Carlos Ayres Britto, do Supremo Tribunal Federal, para integrar sua chapa.

As informações foram publicadas na coluna Painel, que disse: “No dia seguinte à condenação do ex-presidente Lula, Marina Silva chamou líderes da Rede no Congresso para uma conversa sobre 2018. Até então enigmática sobre sua disposição em concorrer ao Planalto, deu sinais de que decidiu entrar no páreo. Quer montar, desde já, uma agenda de candidata”, informa a coluna.

A presença de juristas como Joaquim Barbosa e Carlos Ayres Britto ajudaria a criar o clima de “partido anti-corrupção”. O duro é que o truque parece não estar colando.

Advertisements
Anúncios

Um comentário sobre “Marina assume candidatura e quer ex-ministros do STF para simular “defesa da Lava Jato”

Deixe uma resposta