Petistas querem censurar Marchezan após cortes de mamatas de sindicatos

O site esquerdista Sul 21 informa:

O Partido dos Trabalhadores encaminhou, nesta terça-feira (11), uma representação ao Procurador Geral de Justiça, Fabiano Dallazen, solicitando que o Ministério Público Estadual abra investigação para apurar eventual prática de ato de improbidade administrativa por parte do prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Júnior (PSDB). A representação foi apresentada pelo presidente do PT de Porto Alegre, Rodrigo Oliveira, e pela líder da bancada do partido na Câmara Municipal diretamente ao Procurador Geral de Justiça, solicitando que o MP examine as condutas de Marchezan e investigue a possibilidade de abuso de poder por parte do prefeito.

E continua:

Segundo a representação encaminhada ao Ministério Público, o prefeito de Porto Alegre estaria praticando uma série de atos que afrontam princípios da Administração Pública, promovendo “incitamento ao ódio político” contra seus adversários e se utilizando indevidamente da estrutura do Município para viabilizar a postagem de seus posicionamentos em redes sociais.

A acusação é infundada. Marchezan não agiu fora da lei até o momento. Na realidade ele apenas fez algo que nenhum dos prefeitos anteriores havia feito até então: enfrentou a hegemonia esquerdista em Porto Alegre. A cidade passou por décadas nas mãos da extrema-esquerda e seus aliados, mas o atual prefeito tem batido de frente com esta elite.

O processo tem clara inspiração totalitária. Trata-se de uma forma de intimidação.

Anúncios

Deixe uma resposta