João Santana desiste de recorrer de sentença e prefere cumprir pena

Em mensagem enviada a seu advogado por e-mail no fim da madrugada desta terça-feira (11), o marqueteiro João Santana desistiu de recorrer da sentença em que foi condenado, no fim de junho, a sete anos e seis meses de prisão por 19 crimes de lavagem de dinheiro pelo juiz federal Sergio Moro, responsável pela Operação Lava Jato na primeira instância.

Santana foi marqueteiro das últimas três campanhas presidenciais do PT, que levaram Luiz Inácio Lula da Silva, em 2006, e Dilma Rousseff, em 2010 e 2014, ao Planalto. Ao lado de sua mulher, Mônica Moura, ele foi acusado de ter participado do esquema de corrupção envolvendo a empreiteira Odebrecht e contratos da Petrobras. O esquema teria beneficiado o PT.

A informação é do portal UOL.

Anúncios

Deixe uma resposta