Justiça britânica pede “novas provas” sobre tratamento do bebê Charlie

O caso do bebê Charlie ganhou repercussão mundial e a corrida dos pais contra o tempo para salva-lo ainda não chegou ao fim. Após uma longa briga judicial dos pais com a Justiça Britânica, para que não sejam desligados os aparelhos que mantém Charlie vivo e para que ele pudesse viajar para ser submetido a um tratamento experimental, nesta segunda-feira (10) a Corte Britânica resolveu adiar a decisão sobre se o bebê poderá ou não se submeter ao tratamento, pedindo para que os pais apresentem novas evidências que provem que seu filho deveria receber esse tratamento.

Anúncios

Deixe uma resposta