No Canadá, bebê não terá identificação de gênero e só vai decidir isso “quando crescer”

Uma criança, batizada como Searyl Atli, teve seu certificado de nascimento emitido pelo governo da Província de Colúmbia Britânica com a letra “U” no espaço reservado para “sexo”, o que pode ser interpretado em inglês como undetermined (indeterminado) ou unassigned (não atribuído). Inédito no mundo, este fato é uma demanda Kori Doty, que é pai/mãe de Searyl. As informações são da BBC Brasil.

Kori é transgênero, se identifica como uma pessoa “não binária” e deseja que o filho descubra por conta própria seu gênero quando for mais velho. Agora Kori quer omitir o gênero da criança também da certidão de nascimento. Isso é negado pelas autoridades até o momento. Atualmente, as certidões de nascimento de Colúmbia Britânica só permitem que sejam designados os gêneros “masculino” e “feminino”. Kori promete lutar judicialmente por isso.

A advogada da família, barbara findlay, que prefere escrever seu nome sem maiúsculas, disse ao site Global News que “a designação de gênero nesta cultura é feita quando um(a) médico(a) abre as pernas e olha para os genitais de um bebê”. “Mas nós sabemos que a identidade de gênero do bebê só será desenvolvida alguns anos após o nascimento.”

Kori diz: “Quando nasci, médicos olharam para meus genitais e fizeram suposições sobre quem eu seria, e essas suposições me perseguiram ao longo da vida. Essas suposições estavam erradas, e eu acabei tendo que fazer vários ajustes desde então. Não quero fazer o mesmo agora.”

Kori também se refere à criança por they, pronome em inglês para se referir a pessoas e objetos no plural e que não tem gênero – pode ser traduzido tanto como “eles” ou “elas” em português.

“Estou criando Searyl de modo que até que tenha senso de si e capacidade de vocabulário para me dizer quem é, tento dar todo o amor e apoio para que seja a pessoa mais inteira que puder fora das restrições que vêm com o rótulo menino ou o rótulo menina”, disse à rede de TV CBC News.

Anúncios

5 comentários sobre “No Canadá, bebê não terá identificação de gênero e só vai decidir isso “quando crescer”

  1. QUER DIZER QUE SE ESSA CRIANÇA NASCEU COM PINTO E RESOLVER SER MULHER, ELA MANDA CORTAR A PINTO E O SACO E IMPLANTAR UMA VAGINA COM UM UTERO DENTRO DELA, OU VICE E VERSA, SE FOR MULHER, IMPLANTAR UM PINTO COM SACO , E TIRAR FORA UTERO, VAGINA E ETC…É ASSIM, SIMPLES ASSIM….COMO SERÁ O FUTURO NO FUTURO.?

  2. Querendo ou não, só existem dois gêneros. O fato dele querer ser um ou outro é só QUERER, o que não significa que vai mudar, bem anta o cara.

  3. O que me consola diante dessas aberrações demoníacas, é que o fim de tudo isso está muito próximo. O demônio cairá nas profundezas dos infernos com todos os seus seguidores. É a segunda e última vinda de Nosso Senhor Jesus Cristo a quem eu sigo e sirvo.

  4. Esse é um pecado gravíssimo que esse cara ta fazendo com essa criança e ele terá que prestar contas a Deus quando ele se for ou até mesmo a esse filho ou filha quando ela crescer
    fim dos tempos
    demônio agindo severamente.

Deixe uma resposta