Palocci derrete Mantega e conta que o ex-amigo criou central de venda para bancos

Em tempos de Murici, é cada um por si. Depois o diabo aparece para pegar o último.

O caso é que o ex-ministro Antonio Palocci disse, nas negociações para fechar um acordo de delação premiada, que o seu sucessor na Fazenda, Guido Mantega, vendia informações privilegiadas para bancos. As informações são da Folha de São Paulo.

Palocci contou que Mantega montou uma central de venda de informações para o setor financeiro durante os governos petistas. Como sede, teria usado o prédio do Ministério da Fazenda em São Paulo, na Avenida Paulista.

A coisa é feia, muito feia: Palocci também disse que Mantega antecipava dados sobre juros e medidas provisórias que eram de interesse de bancos em troca de apoio ao PT. Desta forma, agentes do sistema financeiro possuíam acesso antecipado ou privilegiado a informações importantes e podiam se preparar para medidas que afetariam o setor.

O início do esquema foi no governo Lula, em 2006, e seguido durante a gestão Dilma Rousseff. Guido foi ministro até 2015.

Anúncios

Um comentário sobre “Palocci derrete Mantega e conta que o ex-amigo criou central de venda para bancos

Deixe uma resposta