MPGO suspeita de que a tornolezeira de Rocha Loures não funciona…

Três dias após recomendar à Secretaria de Segurança Pública de Goiás (SSP-GO) que solicite a devolução imediata da tornozeleira eletrônica concedida ao ex-deputado federal Rodrigo Rocha Loures (PSDB-PR), o Ministério Público estadual (MPGO) lançou dúvidas sobre o funcionamento do aparelho. As informações são do site Metropoles.

Num ofício enviado à PGR nesta sexta, o promotor Fernando Aurvalle Krebs “suspeita que Rodrigo Santos da Rocha Loures não esteja sendo monitorado. E, se está, tal monitoramento é ilegal, porque não foi previsto contratualmente”.

Assinado pelo promotor Krebs, o ofício afirma que “causa espanto o fornecimento, pelo estado de Goiás, de equipamento de monitoramento eletrônico para detento de outra unidade da Federação, sendo que as tornozeleiras eletrônicas estão em falta em Goiás”.

A tornozeleira foi essencial para a progressão de prisão do regime fechado para o domiciliar.

Anúncios

Deixe uma resposta