Presidente da CUT diz, sobre acordos para manter imposto sindical: “não negociamos com golpistas”;

Vagner Freitas, presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), divulgou uma nota oficial no site do partido criminoso PT, na quinta-feira (6), reforçando que a entidade não participa de negociações com o “governo golpista” sobre alternativas para compensar o fim do imposto sindical obrigatório.

A CUT exige a derrubada do projeto de Lei na Câmara, a PLC N°38, que trata a reforma trabalhista no Senado Federal.

A verdade é que a CUT está desesperada com o possível fim do imposto sindical obrigatório, o que enfraqueceria a entidade e, assim seria mais difícil utilizarem os trabalhares como massa de manobra para defenderem seus líderes corruptos, afinal, sem esse dinheiro, como pagariam o pão com mortadela?

 

 

Anúncios

2 comentários sobre “Presidente da CUT diz, sobre acordos para manter imposto sindical: “não negociamos com golpistas”;

  1. Absurdo esse Imposto Sindical. Sustentar a máquina sindical as custas do dinheiro suado retirado de todos os trabalhadores é fácil e tranquilo. Quero ver quantos sindicatos sobreviverão sem ele. Aposto que dos 15 mil não existirá nem 500…

Deixe uma resposta