Líder de gangue de 19 anos, ‘Carolzinha’ morre após cuspir e atirar na PM

Uma criminosa de 19 anos morreu em uma troca de tiros depois de atingir dois policiais em Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte, na madrugada desta quarta-feira (2). Ela foi revistada em um baile funk e voltou armada para agredir os militares.

Sarah Carolina da Silva de Souza, a Carolzinha, de 19 anos, já tinha sido presa 22 vezes, segundo a PM. Ela seria líder de uma gangue do Morro Vermelho, em Contagem, onde atuava no tráfico de drogas.

Nesta madrugada, Carolzinha estava em um baile funk no bairro São Caetano quando policiais decidiram revistar os frequentadores. Ela foi liberada e voltou armada com uma pistola 380, na garupa de uma moto, e passou atirando.

Um PM foi ferido no joelho e o outro foi salvo pelo colete à prova de balas ao ser atingido na altura do peito.

Os militares revidaram e pediram reforço para a perseguição. Ela foi cercada no aglomerado e, segundo os PMs apontou o revólver. Nesse momento, foi ferida na barriga e na perna.

O boletim de ocorrência registrou que ela chegou a cuspir nos policiais e falou que eles “não valiam nada”.

Carolzinha chegou a ser socorrida para a UPA (Unidade de Pronto-Atendimento) Teresópolis, mas não resistiu aos ferimentos.

As informações são do portal R7.

Anúncios

79 comentários sobre “Líder de gangue de 19 anos, ‘Carolzinha’ morre após cuspir e atirar na PM

  1. Estamos em estado de Anomia, ou seja valores totalmente invertidos, a bandidagem ficou mais forte do que os policiais, mas o Bolsonaro vem aí, as forças de segurança serão valorizadas, o PT e seu bando, desarmou os bons, e armou os meliantes, sou do tempo dos militares, uma desta aí já tinha ido por inferno, mas a causa, os atuais detentores do poder se esquivam, e isso só aumentará, mas temos o direito de lutar, para educar, porque no fundo é apenas uma jovem que não teve educação, você aí que ler este comentário, não castigue seu filho, com a palavra, vou chamar a polícia, porque ele já cresce pensando mau do que nos protegem, educação a base mais forte de uma nação, estamos indo para um desfiladeiro sem fim.

Deixe uma resposta