Fundo do poço: mídia cita aniversário de 50 anos de Beira-Mar para discursar sobre liberação de drogas

Independente de qual seja o posicionamento em relação ao tema, é fato que não há problema algum em discuti-lo. A liberação ou não das drogas pode e deve ser debatida. O que o jornal O Globo fez, entretanto, ultrapassa o bom senso e o mínimo da civilidade.

Ontem (4) foi aniversário de 50 anos do traficante Fernandinho Beira-Mar, que está preso há anos. O jornal aproveitou a ocasião para trazer a discussão à tona, fazendo referência ao fato de Beira-Mar estar preso. O que aparentemente foi deixado de lado a respeito disso é que o traficante não está preso apenas por vender drogas, mas principalmente por ter cometido inúmeros crimes gravíssimos, incluindo homicídios qualificados.

Em um país com uma Justiça minimamente severa, Beira-Mar já teria sido condenado à pena de morte ou à prisão perpétua. No Brasil, embora esteja em presídio de segurança máxima, o maior tempo que ele passará preso é 30 anos, e ainda assim ele tem poder lá dentro da prisão.

Anúncios

Um comentário sobre “Fundo do poço: mídia cita aniversário de 50 anos de Beira-Mar para discursar sobre liberação de drogas

  1. Quando se começa a ligar todos os pontos de acontecimentos que estarrecem o povo honesto do Brasil chega-se a conclusão que há algo orquestrado para destruir este país. Somos uma nação riquíssima em terras, reservas minerais, água potável, costa marítima, florestas, fauna e flora. Temos uma das maiores extensões de terras agricultáveis do mundo e também uma extensão fabulosa na criação de gado bovino, suíno e aves. Temos petróleo, gás, e gigantescas hidroelétricas que fornecem energia limpa, além de grandes espaços para biodiversidade energética como eólica, etanol, urânio, solar entre outras. É claro que isto desperta o interesse e a cobiça de outras nações e é ai que me lembro da música escrita por Cazuza e cantada por Gal Costa: “Brasil! Mostra tua cara, Quero ver quem paga, Pra gente ficar assim. Brasil! Qual é o teu negócio? O nome do teu sócio? Confia em mim”. Há algo de sombrio sob o céu do Brasil.

Deixe uma resposta