PSOL assume liderança de campanha de pressão para deputadores votarem “Sim” pela investigação de Temer

O partido de extrema-esquerda PSOL, que apoia ditaduras e genocidas, se coloca como líder na campanha para derrubar o atual presidente Michel Temer, que foi eleito junto com Dilma Rousseff, apoiada pelo PSOL, portanto, ele próprio também foi apoiado pelo partido. Contudo, os partidos satélites do PT, como é o caso do PSOL, enxergam na saída de Temer uma oportunidade para forçarem eleições diretas, algo que seria inconstitucional devido a conjuntura atual do cenário político. Eles acreditam que podem emplacar a eleição de um candidato de extrema-esquerda com a saída de Temer, e assim dar continuidade no plano de transformar o Brasil em uma Venezuela.

Anúncios

Deixe uma resposta