Pastor diz que Jesus foi o primeiro transexual, defende socialismo e causa revolta na internet

Depois da narrativa esquerdista de que Jesus foi o primeiro comunista, agora a história é de que Jesus foi o primeiro transexual.

Alexya Salvador, 36 anos, é o primeiro transexual da América Latina a ser pastor na Igreja da Comunidade Metropolitana (ICM), conhecida como a “Igreja dos Direitos Humanos”.

Em entrevista ao site Vice, declarou: “Se Jesus pode se transicionar, por que eu não posso?”.

Adepta da teologia da Libertação, Alexya defende o discurso esquerdista dentro de sua igreja: “Sou fruto da teologia da libertação já dentro da igreja católica. Nós temos a função essencial pelo pobre marginalizado. É o povo indígena é o negro, é a mulher. Esse é o foco da militância. Aliás, se o socialismo não anda de mãos dadas com o cristianismo, deveria e muito. Jesus Cristo foi o primeiro homem trans. Te explico. Nós aprendemos desde o Gênesis que existe a Santa Trindade: o Pai, o Filho e o Espírito Santo. Deus, portanto, mandou seu filho para a terra. Jesus, o filho, tinha o gênero divino, correto? Então, quando ele desceu para a terra ele passou a ter o gênero humano. Então, se Jesus pode se transicionar, por que eu não posso?”.

Para Alexya, o “divido” também é um gênero, portanto Jesus seria um transgênero. Tal argumento não tem nem sentido. É só mais uma prova da esquizofrenia do discurso esquerdista pela defesa da ideologia de gênero. Alexya também adotou um menino que já se “identifica” como “transgênero” e recebeu o nome de Ana Maria.

Confira o vídeo onde Alexya defende que Deus pode ser “trans”, “lésbica”, “travesti” e até mesmo “drag queen”: