Movimento de extrema esquerda quer coletar 1,3 milhão de assinaturas para anular impeachment

Informa a Rede Brasil Atual:

O Movimento Nacional pela Anulação do Impeachment está recolhendo assinaturas que deverão sustentar ação popular em favor da anulação do afastamento da presidenta eleita Dilma Rousseff. A coleta de assinaturas teve início na última sexta-feira (30) durante o dia nacional de paralisação convocado pelas centrais sindicais e movimentos sociais que protestaram contra as reformas do governo Temer.

Na ação, o grupo contesta o mérito do processo de impeachment, apesar do seguimento dos ritos legais durante o processo, e reafirma não ter havido crime de responsabilidade cometido pela então presidenta Dilma.

Nota do Jornalivre:

É importante ressaltar o caráter naturalmente viciado dessa proposta. Note que 1,3 milhão de pessoas equivale a um número realmente muito pequeno se pensarmos nas proporções que o Brasil tem. Só para se ter uma ideia, em 2014 a própria Dilma recebeu múltiplas vezes esta quantidade em votos.

Ainda que o mérito da ação fosse válido – o que não é – o próprio formato dela é completamente inaceitável. Para que funcione basta pegar uma pequena fração dos próprios eleitores de Dilma e do PT.

Anúncios

Um comentário sobre “Movimento de extrema esquerda quer coletar 1,3 milhão de assinaturas para anular impeachment

Deixe uma resposta