Planalto anda comentando (a sério) que Janot “anda bebendo demais”

Soltas no pronunciamento de Michel Temer, as expressões “trabalho trôpego” e “denúncia embriagada” não foram acidentais. Elas tinham Rodrigo Janot como alvo. No Planalto, a maledicência da vez é dizer que o procurador “anda bebendo demais”.

Por falar em Janot, ao escolher Raquel Dodge na semana passada para sucedê-lo, Temer se lembrou de um episódio.

No início do ano, Janot foi ao Alvorada falar de sua sucessão. Diz o presidente que ele esculhambou seis dos oito candidatos, e à la Joesley, pediu sigilo sobre a reunião. Ao interlocutor, o presidente contou a história indignado. “Isso é ético?”

A informação é da Veja.

Anúncios

Deixe uma resposta