Janot faz recuo humilhante sobre Raquel Dodge: “A escolha para mim foi legítima”

Durante palestra no 12º Congresso da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji), em São Paulo, neste sábado (1), o PGR Rodrigo Janot fez um recuo humilhante e, provavelmente por pressão, elogiou a sua sucessora Raquel Dodge, escolhida para para substituí-lo em setembro.

“Participei de dois processos e integrei a lista em primeiro lugar. Nas minhas campanhas, eu disse que o primeiro nome da lista não é obrigatório. O importante é consolidar a lista. Isso ele (Temer) fez. É um avanço constitucional enorme. A lista é triplice. A escolha para mim foi legítima”.

Ele ainda negou que a persiga: “Dizem que persigo ela. Que sou inimigo. Não tenho nada contra a doutora Raquel. Temos diferença de entendimento. Tenho que ter flexibilidade para fazer acordo de delação. Caso contrário, não tem acordo”.

Em relação ao acordo de delação ele falava sobre o acordo de impunidade dos irmãos JBS, que é repudiado por 81% dos brasileiros.

Anúncios

Um comentário sobre “Janot faz recuo humilhante sobre Raquel Dodge: “A escolha para mim foi legítima”

Deixe uma resposta