Após ser aventado como possível candidato, rejeição a Barbosa sobe 40%

Em recente pesquisa da Ipsos, se viu que a rejeição de Lula chegou a 68%.

Outro dado importante é a rejeição a Joaquim Barbosa. Ele tinha 26% e agora passou a 37% de rejeição, ou seja, um aumento de cerca de 40%.

Isso significa água no chope da extrema esquerda, que visa usar uma elite jurídica para chegar ao poder, de novo abraçando a “campanha da ética”.

Nomes como Joaquim Barbosa, Rodrigo Janot e Edson Fachin seriam usados para iludir até setores da direita, que poderiam tratá-los como “amigos da Lava Jato”.

Parece que o truque encontrará problemas pela frente.

Anúncios

Deixe uma resposta