Foi de baciada: Moro também condenou casal de marqueteiros e Marcelo Odebrecht

O empresário Marcelo Odebrecht e o casal de marqueteiros João Santana e Mônica Moura foram condenados pelo juiz Sergio Moro, nesta segunda-feira (26), em um dos processos da Operação Lava Jato, em curso na 13ª Vara Federal de Curitiba. Na mesma ação penal, também foram condenados os petistas Antonio Palocci (ex-ministro) e João Vaccari Neto (ex-tesoureiro do partido), o ex-diretor da Petrobras Renato Duque e outros sete réus.

Na denúncia feita em outubro de 2016, o MPF (Ministério Público Federal) disse que o esquema de corrupção envolveu a empreiteira Odebrecht e contratos de sondas com a Petrobras. O esquema, aponta Moro na sentença, teria servido para fraudar as eleições municipais de 2008 e a presidencial de 2010 –que teve Dilma Rousseff (PT) como vencedora–, além de pleitos em El Salvador, em 2008, e no Peru, em 2011. “Outros valores teriam sido repassados até no mínimo 2014 com outros propósitos”, diz o juiz.

Moro condenou Marcelo Odebrecht a 12 anos, dois meses e 20 dias, por um crime de corrupção ativa e 19 crimes de lavagem de dinheiro. Mas como o réu fechou delação premiada, homologada pelo STF (Supremo Tribunal Federal), e contribuiu com as investigações, o magistrado levou em consideração a punição que já havia sido definida na assinatura do acordo de colaboração.

As informações são do portal UOL.

Anúncios

Deixe uma resposta