Em editorial, Estadão massacra postura suspeita de Janot diante do Senado

O Estadão informa em seu editorial:

“O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, enviou uma manifestação ao Supremo Tribunal Federal afirmando que é “imprescindível” a prisão preventiva do senador Aécio Neves (PSDB-MG). Para provar essa urgência, Janot usou como argumento uma fotografia em que Aécio aparece em uma reunião com os senadores tucanos Antonio Anastasia (MG), Cássio Cunha Lima (PB) e José Serra (SP). Segundo Janot, tal imagem, publicada na própria página de Aécio no Facebook, comprova que o senador “continuou exercendo suas funções” parlamentares, e isso, na opinião do procurador-geral, contraria a determinação do Supremo de que ele se afaste do cargo de congressista.”

De fato, a alegação de Janot neste quesito beira o mais completo absurdo. Não há elemento algum na postagem que comprove ou mesmo insinue tal acusação. Mas o Estadão ainda disse:

Mais do que isso: Janot considera que Aécio, ao se encontrar com colegas do Senado, está fazendo “uso espúrio do poder político”, possibilitado pelo “aspecto dinâmico de sua condição de congressista representado pelo próprio exercício do mandato em suas diversas dimensões, inclusive a da influência sobre pessoas em posição de poder”. O procurador-geral considera que a “plena liberdade de movimentação espacial e de acesso a pessoas e instituições” confere a Aécio a possibilidade de “manter encontros indevidos em lugares inadequados”.

É curiosa a postura do Rodrigo Janot neste caso. Ele demonstra voracidade e é tenaz em sua sanha para prender Aécio, mas até hoje fez todo tipo de vista grossa possível para os crimes de Lula e Dilma. Não bastasse isso, no ano passado a PGR tentou por duas vezes travar o processo de impeachment da petista.

Janot também tem ignorado acusações sólidas contra Gleisi Hoffmann, que é senadora e seu afastamento não foi nem mesmo solicitado.

Anúncios

11 comentários sobre “Em editorial, Estadão massacra postura suspeita de Janot diante do Senado

  1. A atitude de Janot é suspeita e tendenciosa.Há uma insistência em focar Aécio e uma apatia em relação aos outros delatados que vêm prejudicando o andamento das tentativas de melhora do país. Ainda há uma permissão aos senadores da bancada do PT usarem o plenario para desmoralizar juízes e procuradores atingindo o limite da falta de ética.

  2. Janot é um canalha, vendilhão de suas performances ao melhor postor, e seguramente Lula está lhe dando muita boa remuneração “por fora” para vir agindo como está. Nós o Povo, nao sabemos mais o que fazer diante deste mar de lama, que seguramente coptou boa parte do poder judiciário, tais como o proprio Janot,Lewandowski, Gilmar, Tofolli, Fachin,Barroso vai com as outras. Um Supremo, nao tribunal, mas sim em vender sentenças.

    1. Não Generalize! NÓS O POVO… Me poupe! A canalhice bate a porta do povo brasileiro a cada dia que se passa… Um governo onde os mais favorecidos são os que já tem boas condições. FORA TEMER! FORA LULA! FORA AÉRCIO! O que o POVO precisa nesse momento é de um governo voltado para quem os elegeu, O POVO! Algo que fuja desse propósito, não merece está lá.

  3. E o Renan? E todos os outros envolvidos. São centenas. Quantos já foram processados e punidos pelo STF? O STF está esperando o “decurso de prazo” para arquivar os processos, como já fez muitas vezes?

  4. Parece que Janot tem essa fixação com a fim de mostrar que não é faccioso nas suas decisões e acabou mostrando que sim, ele é faccioso ao ignorar dezenas de outros casos anteriores como os de Renan, Gleise, Lula, Dilma, Mercadante, Lindemberg… todos acusados ou flagrados pelos mesmos crimes de obstrução, lavagem, corrupção ativa e passiva, conluio…

  5. Estamos perdidos !
    Pobre povo brasileiro !
    O ultimo pilar da democracia , o Judiciário, tbm corrompido e loclupetado pelo Foro de São Paulo!!
    Parabens ao Lula e toda sua quadrilha !

Deixe uma resposta