“Boca Mole” agora admite até caixa 3 (três) da Odebrecht em campanha

O deputado Heráclito Fortes (PSB-P), apelidado por executivos da Odebrecht como “Boca Mole”, admitiu ter recebido da empreiteira doação eleitoral por meio de empresas laranjas. As informações são da Folha de São Paulo.

A operação foi chamada de “caixa três” e se caracterizaria por uma triangulação do dinheiro de campanha com o objetivo de escamotear quem era o real financiador.

“Eu declarei, foi tudo por dentro. Não sei por qual motivo a Odebrecht não quis dar o dinheiro e passou para outras duas empresas. Acho que havia muita pressão na época e ela não queria aparecer muito”, diz Heráclito à Folha de S. Paulo.

Nas eleições de 2010, a Odebrecht usou o caixa três para direcionar R$ 5,5 milhões para 28 candidatos. Na prestação de contas eleitorais desses políticos, a empreiteira não figurou como a real fonte dos recursos, e sim a Praiamar e a Leyroz, que também fizeram doações para vários políticos.

As investigações apontam que essas duas empresas eram distribuidoras do grupo Petrópolis, fabricante da cerveja Itaipava.

Anúncios

Deixe uma resposta