Em raro momento de lucidez e bom senso, FHC defende privatizações

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) fez duras críticas à classe política brasileira e pediu que o país amplie as privatizações de estatais como forma de evitar novos casos de corrupção nessas companhias, após recentes escândalos na Petrobras e na Eletrobras, as duas maiores empresas públicas do país, informa a Veja.

“Nosso sistema político deu cupim nele, está todo podre, ele bichou, e a população percebeu isso”, disse o ex-presidente, que participou nesta quarta-feira de evento para discutir o futuro da estatal de energia elétrica no Instituto Fernando Henrique Cardoso, em São Paulo. “O que puder privatizar, privatiza, porque não tem outro jeito. Essa não é minha formação cultural, mas não tem mais jeito, ou você realmente aumenta a dose de privatização, ou você vai ter de novo um assalto ao Estado pelos setores políticos e corporativos”, disse o ex-presidente.

Muita gente tem a impressão de que FHC é a favor das privatizações em virtude do que fez durante seu governo, mas não é bem assim. Quando o tucano “privatizou” a Telebrás, por exemplo, ele não abriu o mercado no setor. Em vez disso, manteve o monopólio de concessão nas mãos do Estado e isso acabou criando um oligopólio que está, até hoje, nas mãos de umas poucas empresas. O caso da Vale, por sua vez, também não foi uma privatização justa do setor. A empresa foi apenas vendida do governo para uma empresa privada e até hoje a União detém grande parte das ações.

 

Anúncios

Um comentário sobre “Em raro momento de lucidez e bom senso, FHC defende privatizações

  1. Por que a esquerda nunca se lembra do seu passado? A população já havia percebido há décadas! Somente o “intelectuau” desse naipe (suit) não havia percebido. O sistema político brasileiro está bichado desde a proclamação da república. Vejam as idéias de “gerico” do “cujo dito” no livreto: Dependência e Desenvolvimento na América Latina: Ensaio de Interpretação Sociológica … CARDOSO, Fernando Henrique. FALETTO, Enzo. (1967). Essa velharia deveria envergonhar-se de seu passado e ir asilar-se em Cuba, Venezuela, Coreia do Norte ou Sudão.

Deixe uma resposta