Estudo aponta que Reforma Trabalhista pode gerar até 2,3 milhões de empregos

Segundo o estudo do Santander, obtido com exclusividade pelo GLOBO, a reforma trabalhista pode gerar 2,3 milhões de empregos no país em pouco mais de um ano.

A estimativa está considerando a flexibilização das regras de trabalho, que consequentemente iriam reduzir os custos para o empregador, que, assim, voltaria a contratar. Os autores admitem que esse processo pode causar perdas para uma parcela de trabalhadores com pouca qualificação, e por isso destacam a necessidade de políticias de proteção que amenizem tais efeitos.

 O cálculo do estudo está considerando o nível de regulamentação do mercado de trabalho no Brasil, tendo como principal base para as conclusões um relatório do Instituto Fraser, que atribui notas a 159 países de acordo com o grau de flexibilização nas relações trabalhistas. Outro fator considerado são as regras e custos para contratação e demissão, além da facilidade para fechar negociações coletivas e regras sobre a jornada de trabalho.

O estudo apontou que existe uma relação entre a rigidez das leis trabalhistas atuais e a alta taxa de desemprego nos países, com base nessa lógica, a conclusão é de que com a reforma trabalhista a taxa de desemprego irá cair.

Maurício Molan, economista-chefe do Santander que assina o estudo junto com Rodolfo Margato, também economista, já no primeiro ano de implantação das reformas seriam criadas no mínimo 70% de novas vagas de trabalho.

Anúncios

5 comentários sobre “Estudo aponta que Reforma Trabalhista pode gerar até 2,3 milhões de empregos

    1. Atualmente temos 14 milhões de desempregados, se esses “estudos” estiver certo teríamos 11 milhões e o problema continuaria existindo.
      Eu não conheço empregador que contrata mais mão-de-obra por aumentar o lucro, a mão de obra aumenta em comparação com o consumo.
      Estes estudos foram publicados aonde? Quais as referencias que foi utilizadas nele?

  1. Podem gerar mais de 2,3 milhões de escravos, em condições humilhantes de trabalho! Dizer que Legislação trabalhista é arcaica e torná -la mais arcaica ainda, voltando as condições de trabalho anterior a MAIO DE 1886. Absurdo!

Deixe uma resposta