Ditadura venezuelana usa tanque para quebrar a perna de um adolescente de 14 anos

Em Mérida, Venezuela, um adolescente de 14 anos foi torturado e atropelado por um tanque da Guarda Nacional bolivariana do ditador socialista Nicolás Maduro, durante um protesto.

Relatos feitos na internet contaram que o jovem foi primeiro atropelado e depois levado para dentro do veículo para ser torturado, e teve sua perna quebrada.

No mesmo ato de protesto contra a ditadura de Maduro, uma pessoa foi morta e outras três feriadas. Maduro tem assassinado venezuelanos que se opõe ao seu regime autoritário e utilizado a polícia nacional para isso.

Desde março foram relatos 84 assassinatos à mando do ditador, que tem apoio dos partidos brasileiros de extrema-esquerda e, principalmente, de Lula, Dilma e Luciana Genro, defensores assíduos da ditadura da Venezuela.

Anúncios

Deixe uma resposta