Mulher e “presidenta” do PT, Gleisi se cala acerca de agressões a Miriam Leitão

Após a jornalista e comentarista de economia Miriam Leitão ter relatado agressões cometidas por simpatizantes do PT em voo Brasília-Rio no último dia 3, não houve nenhuma reação das feministas ou nota de repúdio da “presidenta” petista Gleisi Hoffman, referente ao episódio.

O relato, publicado por Miriam leitão em sua coluna no jornal “O Globo” desta terça-feira (13), dá conta que havia homens entre aqueles que a hostilizaram: “Não eram jovens militantes, eram homens e mulheres representantes partidiários. Alguns já em seus cinquenta anos.”

O caso ocorreu em 3 de junho, em um voo da Avianca que partiria às 19h05min. No mesmo dia, o PT havia feito o congresso do partido na capital federal, quando Gleisi Hoffmann foi eleita a primeira mulher a presidir a facção petista.

Anúncios

Deixe uma resposta