Em entrevista, Lázaro Ramos perde as estribeiras ao ser indagado sobre Fernando Holiday

O ator da Globo Lázaro Ramos concedeu entrevista para o jornal Folha de São Paulo acerca de seu novo livro, o “Na Minha Pele”, que trata sobre racismo no Brasil. Adepto da cartilha ultraesquerdista, o clima pesou quando o repórter quis saber a opinião do ator sobre o vereador paulistano Fernando Holiday (DEM/MBL), combatente do racismo e, portanto, contra políticas públicas raciais.

“Você acha mesmo que eu vou dar espaço para o Fernando Holiday na minha entrevista?”, disparou Ramos, demonstrando intolerância para com um jovem político negro, que pensa de forma divergente.

Questionado se é possível um negro ser de direita, o ator tentou se esquivar: “Claro que é possível. Há dores e delícias que nos aproximam, mas cada negro é um indivíduo. Não posso fazer uma análise acusatória de quem não conheço, é isso que defendo o tempo todo.”

Anúncios

33 comentários sobre “Em entrevista, Lázaro Ramos perde as estribeiras ao ser indagado sobre Fernando Holiday

  1. Dois amigos meus sempre diziam : o pior racismo é do negro . Ambos policiais civis – um era meu tio delegado Álvaro – o outro meu parceiro de equipe , colega e amigo pessoal , apelidado de Mão-Branca , ambos negros e o pior , Branca tinha uma revista que adora recitar : As mil piadas de Negão !!! Kkkkkk uma figura !! Bem , antes tudo era mais fácil !! Agora essa nojeira de “politicamente correto” !! E eu sou branco caucasiano !!!

  2. Sinto profunda tristeza em tomar conhecimento da atitude preconceituosa de um ator negro de grande competência como Lázaro Ramos é deprimente tratar outro grande negro por sua opinião divergente. Pergunto: gostas das “benécias ” do poder bolivariano à favor dos negros criando cotas para tudo? Como se não tivéssemos competência intelectual e moral para concorremos igualitariamente com os brancos?

  3. O negro adora se vitimizar. “Sou um coitadinho que teve antepassados escravos e agora vocês brancos precisam me pagar, me dar cotas, cargos públicos e indenizações”. Tem filmes que eles odeiam: “A cor púrpura e Amistad”. Ambos mostram o lado obscuro dos negros e que eles também eram escravagistas. Infelizmente todos os “ismos” estão sendo utilizados pelo marxismo gramsciniano para obter espaço na mídia e destruir a sociedade como a desejamos. Eles vão tentar de todas as formas, mas vão esbarrar na resistência daqueles que acreditam na verdade e não em tolices inventadas para satisfazer egos recalcados. Essa turminha que mamava rios de dinheiro na Lei Rouanet são os piores.

    1. Nem todos os negros meu caro, apenas aqueles que como brancos preguiçosos adoram moleza na vida. O mal caráter está na raça humana, não na cor da pele. O ser humano é capaz de escravizar, explorar e tudo mais que se possa imaginar. Independentemente do tom da pele as fazem barbárie ou se fazem de vítimas, veja a história da humanidade que tudo vai ficar cristalino.

  4. Nao posso fazer uma análise acusatória de quem não conheço. Vc acha que vou dar espaço em minha entrevista para Fernando? Se não sabe o que vai falar é melhor ficar calado. Baita ator mas pisou na bola em achar que somente existe uma verdade, a dele!!!

  5. gente ele e a esposa conseguiram subir na vida,mas o discurso e o complexo isso nao vai sair dele,por isso fica se vitimizando ,um grande idiota babaca

  6. Quanta arrogância! Onde quer chegar? É lamentável que um ator use a sua intolerância a quem quer que seja! São esses que pregam a diversidade e a democracia. Que triste, a vida ainda não lhe ensinou a respeitar os que pensam diferente e não seguem a sua cartilha esquerdista.

  7. Sou pardo descendente de negros e sou contra qualquer tipo de cota para negros gueys ou outra menoria qualquer se for para ter cotas que seja para quem tem renda baixa.

  8. Lázaro Ramos milionário fazendo pose de esquerdista para ganhar plateias . Vai te catar cara . Só acredita quem não te conhece . Esquerda de boteco de frente para o mar . Autoritarismo típico de comunas.

  9. Artista, negro ou não, que não carrega a bandeira da esquerda é sabotado, vide Simonal, acabaram com a carreira dele por ter se recusado a isso. O desgraçado do Jaguar publicou no Pasquim que ele era alcaguete dos militares (nunca foi) e pôs fim a carreira de um dos nossos maiores talentos. Perguntado anos depois de ter publicado essa mentira se havia se arrependido, Jaguar disse que não.

  10. Os próprios negros deveriam repelir comentários como este do LÁZARO RAMOS!
    Não se pode ser divergente!? Ser um negro sem comprexos!? Um negro que não ache nada demais ser negro!?

  11. Tá mas, quem se importa com o lázaro ramos? Quem vai gastar dinheiro com seu livro se não apenas os punheteiros de ego do Projac e a esquerda acuada e raivosa?

  12. Inteligência, felizmente não tem cor. Holiday já provou de várias maneiras que está acima da estupidez esquerdistas de negros e brancos. Ele não aceita o coitadismo porque sabe que muito além da cor da pele, sexualidade ou classe social está um cérebro privilegiado e um espírito livre.

  13. Depois São são os brancos que são racistas
    Cambada de lixos bem nem está mesa de Globo eu assisto
    O cara mora no jardins e acha que isso é muito.
    Para eu um ator de bosta sem cultura sendo obrigado a fazer papel de idiota PQ é pago pelo comunismo de uma emissora que também é um lixo

  14. Esses pseudo artistas globais estão se achando, heim? Lêem meia dúzia de livros e pensam que sabem tudo e são donos da verdade! ” desçam” um pouco , tá bom? Escrevendo livros pra meia dúzia de abestados comprarem. Prefiro mil vezes, Milton Gonçalves, Nelson Xavier, … que faziam e fazem valer o seu dom artístico, não precisam ficar levantando bandeiras e fazendo ” mimimi” todo o tempo! Sou negra e Sr. Lázaro Ramos e Sra. Tais Araújo, vcs não me representam, babacas!

  15. Sou disparadamente Lázaro Ramos, Fernando Holiday é uma excrescência, um negro sem consciência étnica e um pobre sem consciência de classe!!! Achar que o racismo é mimimi é próprio de burguês burro e sem consciência de realidade!!!

Deixe uma resposta