Sem cortes de gastos, Correios poderão ser privatizados

Por Francine Galbier

A estatal “Correios” consegue, mesmo sem ter concorrência nenhuma, dar prejuízo para o país. Cortes foram feitos e agências estão sendo fechadas, mas o rombo deixado pela gestão de Dilma é gigantesco.

O ministro Gilberto Kassab, que comanda o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicação, e portanto pode falar em nome dos Correios, explicou em publicação na Istoé:

 

“Não há saída; é preciso fazer corte de gasto radical. O governo não tem recursos e não haverá injeção de recursos nos Correios. Todo o esforço deve ser feito para evitar a privatização dos Correios ou de partes dele. Eu reconheço os cortes de despesas que já foram feitos, mas é preciso cortar mais. Caso contrário, a empresa vai rumar para a privatização

Não há dúvidas sobre o que fazer quanto a situação dos Correios: privatização já!

Anúncios

2 comentários sobre “Sem cortes de gastos, Correios poderão ser privatizados

  1. Com certeza será a decisão mais acertada! É uma vergonha a demora com que objetos tem sido entregues ultimamente. Eu recusei a entrega de um produto porque o fornecedor escolheu os Correios para realiza-la e quando isso aconteceu já não queria mais devido ao atraso absurdo e histórico de mentiras postados, no rastreamento do objeto pela web, pelo centro de entrega de mercadorias. PRIVATIZAÇÃO JÁ desta empresa pública quase falida!!!

Deixe uma resposta