Ditador comunista norte-coreano critica Trump por sair do Acordo de Paris e esta notícia é verdadeira

Informações do jornal O Globo:

O ditador norte-coreano Kim Jong-un avaliou esta terça-feira que o presidente americano Donald Trump foi “egoísta” ao retirar os EUA do Acordo de Paris.

Através de um porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Kim afirmou que a decisão de Trump foi “o cúmulo do egoísmo”, e uma demonstração de que os EUA “só estão procurando o seu próprio bem-estar, mesmo que ao custo de todo o planeta”:

“O aquecimento global é um dos mais graves desafios que a Humanidade enfrenta hoje, e o Acordo de Paris, que pede para que os países apresentem contribuições para reduzir os gases-estufa, é o resultado disso”, afirmou o porta-voz à agência estatal de notícias KCNA. “O ato egoísta dos EUA não só tem graves consequências para os esforços internacionais para proteger o meio ambiente, mas representa grande perigo para outras áreas”.

Nota do Jornalivre:

Qual seria exatamente a credibilidade de Kim Jong-un para dar palpites em algo assim? Ele é o ditador comunista de um país que vive a portas fechadas, sem que sequer saibamos tudo o que acontece por lá. A Coreia do Norte respeita o acordo de Paris? Como saber disso?

A maior ironia, no entanto, é um ditador falar em “egoísmo”, ainda mais considerando que ele matou o próprio tio e até mesmo o próprio irmão para se manter no poder.

Anúncios

Deixe uma resposta