Irmãos Joesley e Wesley Batista entregam provas contra Guido Mantega

Por Francine Galbier

O empresário Victor Garcia Sandri era, segundo os irmãos Joesley e Wesley Batista, o intermediário entre eles e o ex-ministro Guido Mantega nas negociações de liberações de recursos do BNDES – Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social.

Sandri teria apresentado os irmãos Batista a Mantega em 2005. 

Os pagamento para Sandri eram, segundo os delatores, feitos por meio de suas empresas: Cimento Penha, Gran Tornese Administração, Gran Tornese Incorporações, Sandria Projetos e Construções e Babila Administração de Bens.

Em 2005, A Sandria Projetos e Construções foi uma das empresas que emitiu nota contra a JBS S.A. Uma no valor de R$ 17.440,41 foi entregue aos investigadores. Também existem registros de pagamentos mensais para Sandri. A partir de 2008 o valor chega a ultrapassar R$ 1 milhão por supostos serviços prestados à J&F. Segundo os delatores, era propina.

Quando questionado sobre sua ligação com Sandri, Mantega afirmou que eles mantinham relações comerciais, e que o conheceu por ocasião de um negócio imobiliário.

“Conheci Sandri nessa operação negocial e nunca mais tive contato com ele, foi um relacionamento estritamente profissional, afirmou Guido Mantega. Segundo os delatores, Mantega e Sandri eram amigos próximos. A defesa do ex-ministro Mantega nega que houve recebimentos ou acertos de propinas e garantiu que não há negociações de delação premiada.

SANDRI-LISTA-2-768x544SANDRI-LISTA-3-620x285SANDRI-LISTA-768x553SANDRI-NOTA-2005

Anúncios

Um comentário sobre “Irmãos Joesley e Wesley Batista entregam provas contra Guido Mantega

Deixe uma resposta