Ex-diretor da Petrobras diz que irá falar a Moro sobre propina paga ao PT

Por Francine Galbier

Renato Duque, diretor da Petrobras entre 2003 e 2012, foi condenado por Moro em diversas ações na Operação Lava-Jato que no total somam 57 anos de cadeia. Nesta segunda-feira foi protocolado pela defesa de Duque um pedido de colaboração com a justiça ao juiz Sérgio Moro.

A indicação de Duque ao cargo de diretor foi proporcionada pelo Partido dos Trabalhadores. Em seus primeiros depoimentos ficou calado. Agora ele quer romper o silêncio e está negociando as tratativas para fechar um acordo de delação premiada.

 

Anúncios

Deixe uma resposta